It is OK to be STRONG!

Hey everybody!

Today I want to share some thoughts about what it means to be a STRONG WOMAN.

If we look at the media, what society says about what it means to be a strong and confident woman, usually we’ll see women that look (on the outside) powerful, indepenent and focused on their own strength, right?

In the other hand, when we think about Christian women, sometimes we got this idea that women must be fragile and completely dependent of her husband, because submission is that right? Nope.

We are created to be fearless and strong, but not according to the patterns of this world.

To be strong does not mean that you have to fight all the time or be always angry, cause the world does not work as we expected and we are by ourselves. (Like feminism says)

Be strong should mean that we know who we are, we are aware of our weaknesses and strengths, and that’s ok. That (we know) we are unique and have a purpose on this Earth!

We don’t need to compare ourselves or desire what we don’t have all the time (getting frustrated and bitter because of that).

When you know who you really are and that you don’t need to “look strong” all the time, that means you already understood a simple and basic truth: Your Creator gave you specifics and amazing characteristics, not by mistake, and He also is all the source of strength that you need.

To be strong is to have wisdom to discern what are the battles we should fight and not get in wich one of them. Knowing, always, that our Father got our back and empowers us, everytime we need!

Don’t let the commom sense decide what it is to be strong. Don’t let angry women say what it means to be strong.

You are created uniquely, to be strong doing what God called you to do and holding nothing back.

Decide to be strong unmasking all the lies! The lies the enemy and this world put in your head and start, today, to listen to the right voice. The voice of the One who created you to be amazing, in your own way.

God is strong, and he wants you strong. So take everything the Master has set out for you, well-made weapons of the best materials. And put them to use so you will be able to stand up to everything the Devil throws your way(…)

13-18 Be prepared. You’re up against far more than you can handle on your own. Take all the help you can get, every weapon God has issued, so that when it’s all over but the shouting you’ll still be on your feet.” Ephesians 6: 10-11/13-18 (The Message)

*This post is inspired in the devotional book “Strong”, by Lisa Bevere.

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

TUDO BEM SER FORTE!

Olá pessoal!

Hoje eu quero compartilhar com vocês algumas ideias sobre o que significa ser uma MULHER FORTE!

Se olharmos para a mídia, o que a sociedade diz sobre o que significa ser uma mulher forte e confiante, geralmente veremos mulheres que parecem (por fora) poderosas, independentes e focadas em sua própria força, certo?

Por outro lado, quando pensamos nas mulheres cristãs, às vezes temos essa ideia de que a mulher deve ser frágil e totalmente dependente do marido, porque submissão é isso, não é mesmo? Não, não é isso rs.

Fomos criadas para ser fortes e destemidas, mas não de acordo com os padrões deste mundo.

Ser forte não significa ter que lutar o tempo todo ou estar sempre zangada, pois o mundo não funciona como esperávamos e nós estamos por nossa própria conta. (Como diz o feminismo)

Ser forte deveria significar que nós sabemos quem somos, estamos cientes de nossos pontos fracos e fortes, e tudo bem. Que nós sabemos que somos únicas e temos um propósito nesta Terra!

Não precisamos nos comparar ou desejar o que não temos o tempo todo (nos tornando frustradas e amargas por causa disso).

Quando você sabe quem você realmente é, e que você não precisa “parecer forte” o tempo todo, isso significa que você já entendeu uma verdade simples e básica: Seu Criador lhe deu características específicas e incríveis, não por acaso, e Ele também é toda a fonte de força de que você precisa.

Ser forte é ter sabedoria para discernir quais são as batalhas que devemos travar, ao invés de entrar em todas delas. Sabendo, sempre, que nosso Pai nos protege e nos capacita, sempre que precisamos!

Não deixe o senso comum decidir o que é ser forte. Não deixe que mulheres zangadas, e sempre insatisfeitas, digam o que significa ser forte.

Você foi criada de maneira única, para ser forte fazendo o que Deus a chamou para fazer, sem reter nada.

Decida ser forte desmascarando todas as mentiras! As mentiras que o inimigo e este mundo colocaram na sua cabeça e comece, hoje mesmo, a ouvir a voz certa. A voz dAquele que te criou para ser incrível, do seu próprio jeito.

Deus é forte, e ele quer você forte. Portanto, pegue tudo o que o Mestre determinou para você, armas bem feitas dos melhores materiais. E coloque-as em uso para que você seja capaz de se levantar contra tudo que o diabo joga em seu caminho(…)

Esteja preparado. Você está enfrentando muito mais do que pode lidar sozinho. Pegue toda a ajuda que puder obter, todas as armas que Deus emitiu, para que quando tudo acabar, você ainda esteja de pé.” (Efésios 6: 10-11/13-18 – A mensagem)

* Este post é inspirado no livro devocional “Strong”, de Lisa Bevere.

The Marvelous Mrs Maisel

Hello there!

Today I wanna talk about a great comedy-drama , that I discovered in the past weeks: “The marvelous Mrs Maisel”.

This tv serie was “love at first sight” to me! First of all because I love the 60`s, and because of that the banner caught me right away!

I just love retro culture: movies, music and the fashion, oh my God! I think they were years-light more fancy than our days! It’s pretty amazing.

Second: I love strong women stories. So this one really got my attention: it’s about a woman who “got everything”: a good life in the Upper West Side, a great marriage, kids and the fancy life style. But then, her husband decided to leave her and everything falls apart.

It’s when she discovers stand up comedy (actually her husband was trying it before, but she founds out she is really good on it!) and her life start to change.

Mrs Maisel is everything a woman can posibbily wants to be: she is pretty, brilliant, bold and have the resilience to change!

It´s really exciting to watch her deal with her challenges every episode, in a way that all of us, women, wants to deal: bravely without losing the glamour!

However, I think this is when I started to be more analistic and careful about this show, cause I get the point: over and over again the world is pushing us to this mindset of ” women can do better!” (and alone).

Don’t get me wrong! Like I said, I love a brave woman story, it really cheers me up, we can do this! lol

Nevertheless, the other side of the coin must be analyzed: we really want to be this woman who does everything by herself, being brave all the time? A woman who never gets tired or really needs help?

I mean, it´s really great to see her being sucessful, fighting to get her space but, what about the part that fell apart? Should she simply ignore everything and follow as if nothing had happened?

What I felt when I started to watch this show being more critical is, that we are buying this idea that we can deal with everything by ourselves!

Did your marriage collapse? Did your life get more tough? It’s ok, just change the rules and keep going, you can do this, you don’t need a man, or a family, anyway!

It´s really terrifiyng how the principles and values of our society are changing so fast! Everything is becoming normal, you know what I mean? You don´t have to try to fix anything anymore, you just need to acept how things are and get used to it! (like sexual identity in kids, for example!). How we get to this point?

It´s almost offensive these days when we dream about get married and have a family, its grumpy! YOU ARE ENCOURAGED to fight for your dreans but, your dream must be something that fit these days, like being independent and sucessful!

.For feminists it’s ignorance when you want to be a mother and a housewife. You are too dumb if you dream about that! Family it’s not priority anymore.

What I found by myself in my personal experiences is that, the freedom speech of feminism is creating a generation of women who are broken, lonely and deppressed. Those so called “achievements” became a burden. We don´t really want to live so independent like the world says.

As a woman, who experienced “freedom lifestyle” and was drowning in low self-esteem and loneless I can tell you: that is not what we created for! This is not God´s plans for us!

We can be strong and brave, nothing wrong about that! But we also need to admit that we need to be loved and acepted! By our family, friends,by men and most important by our creator and father, who in fact, is the one who loves us the most.

He wants to see us free of the chains of lies and standards of this society! He wants to teach us to look at ouselves as we really are: a unique and amazing person, a beloved daughter! We don´t need to fight alone or get used to the struggles of life, we have Him to fight for us!

So, this is my refletion for today: it’s all right to look to beautiful and strong women and admire them, but don’t be foolish: you were born to be loved, you need good people around you, its okay to be fragile. You do not have to do everything by yourself: it’s really great to be taken care of.

You don’t need to fake to be approved!

God loves his daughters and He loves to empower them! But be careful with the pattern of this world!

****************************************************************************

Olá!

Hoje eu quero falar sobre essa ótima série da Prime Video: “A maravilhosa Sra. Maisel”.

Esta série televisiva foi “amor à primeira vista” para mim! Primeiro de tudo, porque eu amo os anos 60, e por causa disso o banner me pegou de cara!

Eu amo a cultura retro: filmes, música e a moda, meu Deus! Eu acho que eles eram anos-luz mais chiques do que os nossos dias! hahaha.

Segundo: eu amo histórias de mulheres fortes. Então essa série realmente chamou minha atenção: é sobre uma mulher que “tem tudo”: uma boa vida na área nobre de Nova York, um ótimo casamento, filhos e um estilo de vida chique. Mas, de repente o marido decide ir embora e tudo desmorona! É quando ela descobre a comédia stand up (na verdade, o marido estava tentando antes, mas ela descobre que é muito boa nisso,por acaso!) .E é a partir disso que a série ganha ritmo, quando a vida dela começa a mudar.

A Sra. Maisel é tudo que uma mulher pode querer ser: ela é bonita, brilhante, ousada e resiliente! O drama é realmente envolvente! Vê-la lidar com seus desafios a cada episódio, de uma forma que todos nós, mulheres, queríamos lidar: bravamente e sem perder o glamour! rs

No entanto, acho que foi quando comecei a ser mais analítica e cuidadosa com esse programa, porque eu entendi: cada vez mais, o mundo está nos levando a essa mentalidade de que “as mulheres podem fazer melhor!” (e sozinhas).

Não me entenda mal! Como eu disse, eu amo uma mulher corajosa, isso realmente me anima, nós podemos fazer isso!

No entanto, o outro lado da moeda deve ser analisado: nós realmente queremos ser essa mulher que faz tudo sozinha, sendo corajosa o tempo todo? Uma mulher que nunca se cansa ou precisa de ajuda? Quero dizer, é realmente incrível vê-la sendo bem sucedida, lutando para conseguir seu espaço, mas, e a parte que desmoronou? Simplesmente devemos ignorar tudo e seguir como se nada tivesse acontecido?

O que eu senti quando assisti essa série, sendo mais crítica foi que estamos comprando essa ideia de que podemos lidar com tudo sozinhas! “Seu casamento entrou em colapso? Sua vida ficou mais difícil? Tudo bem, apenas mude as regras e continue, você pode fazer isso, você não precisa de um homem ou de uma família saudável, de qualquer forma! “

É realmente assustador ver como os princípios e valores de nossa sociedade estão mudando tão rapidamente! Tudo está se tornando muito normal, sabe? Você não tem que tentar consertar mais nada, você só precisa aceitar como “as coisas são” e se acostumar com isso! (como a confusão na identidade sexual de crianças, por exemplo!). Como chegamos a esse ponto?

Hoje é quase ofensivo quando sonhamos em nos casar e ter uma família, é brega! Você é INCENTIVADA a lutar pelos seus sonhos, desde que seus sonhos se encaixem nos padrões de hoje, como ser independente e bem-sucedida!

Para as feministas, é ignorância querer ser mãe e dona de casa. Você é burra demais se sonha com isso! Família não é mais prioridade (é escravidão!).

O que eu descobri em minhas experiências pessoais é que, a liberdade de expressão do feminismo está criando uma geração de mulheres que estão quebradas, sozinhas e depressivas. Aquelas chamadas “conquistas” se tornaram um fardo. Nós realmente não queremos viver assim tão independentes(auto-suficientes) como o mundo diz.

Como mulher, que experimentou um estilo de vida bem “libertino” e estava se afogando em baixa auto-estima e solidão, posso dizer: não é para isso que fomos criadas! Este não é o plano de Deus para nós!

Podemos ser fortes e corajosas, nada de errado nisso! Mas também precisamos admitir que precisamos dos outros, precisamos ser amadas e aceitas! Pela nossa família, amigos, pelo namorado/marido e, mais o importante: Pelo nosso criador e pai, que é de fato, quem mais nos ama!

Ele quer nos ver livres das correntes de mentiras e padrões dessa sociedade! Ele quer nos ensinar a olhar para nós mesmas como realmente somos: uma pessoa única e surpreendente, uma filha amada! Nós não precisamos lutar sozinhas ou nos acostumar com as lutas da vida, temos quem lute por nós!

Então, esta é a minha reflexão de hoje: não há problema em olhar para mulheres incríveis e fortes e admirá-las, mas não seja tola: você nasceu para ser amada, precisa de boas pessoas ao seu redor, está tudo bem em ser frágil! Você não precisa fazer tudo sozinha: é muito bom ser cuidada!

Você não precisa fingir para ser aprovada!

Deus ama suas filhas e quer empoderá-las! Mas tenha cuidado, “não se moldem aos padrões deste mundo!”