Are you carrying a (unnecessary) burden?

Hello friends! How are you doing? I hope you all are doing well and safe!

Today I was asking to myself what I should share here, since I was missing for a while. I heard in my heart that I should talk about burdens!

The whole thing started with me, feeling a great pain on my neck and left arm for more than a week. I took some painkillers but nothing could solve it! Then, after a while, when I was praying, God told me that I was carrying an emotional burden! Too much anxiety about the future,about things I can’t control!

I have a lot of things to be grateful for, even more in these last months. God gave me a new home, a new job and released me from a situation that I was stucked in. He did a lot of miracles in my life, and I praise Him for it!

However, like a good human being, I am always thinking about the next step, the next thing I want to accomplish. Instead of just rest and be grateful, I have the habit of always overthinking about the future! What’s next?! Do you feel like this, sometimes?

That’s why I decided to share it with you guys, and help you to identify if you are carrying an unnecessary burden! Cause we all do it, at some point of our lives.

There are some signs of it and I will share just a few of them, based in what I already experienced along the years:

1.You are always overthinking!

Yes, I am a pro on this one. I like to antecipate my suffering lol . I spend more time that I would like to, thinking about things that could happen or already happened but I can’t do anything about it. Like when you keep playing the same scene or conversation in your head. Do you know what I mean? If you do that, you are carrying a burden. Antecipate some scenarios can be useful sometimes, but when it’s a habit, it’s just anxiety.

2.You embrace problens that it’s not yours!

I confess that I am not a regular player in this particular one. But I know people who are always carryng their family problens or friends problens with them. You don’t have to embrace every situation that happens around you or around the people you love. You can and should help them, but there are limits, you don’t have to carry other people problens! Sometimes they need to learn by themselves and you, should rest.

3.You always want to be in control!

Oh boy, I like this one. I used to be a control freak ( I still am sometimes…). That kind of person who wants to know where, when, who and why! Do you identify with this one? There is no rest for people who wants to know all the answers, all the time. I had to learn (very slowly…) that I don’t know everything and I need to keep going anyway, trusting that what I can’t do or answer, God already knows for me. He is the one in control. We need to learn to rest in His ways, no matter how difficult it caN be. And it is, but worth it. Where there is no way, He makes a way!

4.You are inflexible and resist to new ideas!

Yes, I used to think that my convictions would never change when I was younger, now I laugh when I think about it! If you are a stubborn person like me, you gonna carry a lot of emotional burdens. People who are not open to change, and think they are always right tend to push people alway, ruining every relationship. Believe me, you don’t want to be this lonely and bitter person, who keep isolating herself because it is easier than change a behavior or some ideas. ( Thank God, Jesus is powerful to change us!)

5.You don’t trust anyone!

Like the previous one, this kind of behavior comes from people who are inflexible and close minded, that keep thinking their past experiences defines the future (like I used to think). If someone hurted you in the past and you keep believing that will happen again cause people are all the same, you are carrying a heavy burden.

Release your heart from this pain. Like I did, I encourage you to ask Jesus to help you forgive the past and move on. People are not always the same, some may hurt you but some of them may heal you. Give your life a chance to be free and light. You deserve to be happy despite of your past. Every wound can be heal if we trust that Our Father knows best and that He is taking care of us!

I can tell that I had been in all these situations, one more than others and it is totally useless. God called us to live a great life with Him, not a life full of anxiety.

I know that does not mean a life free of suffering, but we can chose to release what is needless in our journey! And remember that, no matter what you are going through, you can always count on Him, to help you with your burdens. Don’t carry it alone, He is excited to walk with you!

Have a nice weekend folks =)

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Você está carregando um fardo desnecessário?!

Olá pessoal! Como vocês estão? Espero que todos estejam bem e seguros!

Hoje eu estava me perguntando o que eu deveria compartilhar aqui, pois estive ausente por um tempo e ouvi no meu coração que deveria falar sobre fardos!

Isso tudo começou comigo sentindo uma forte e insistente dor no pescoço e no braço esquerdo por mais de uma semana. Tomei alguns analgésicos mas nada resolveu! Então, depois de um tempo, quando eu estava orando, Deus me disse que eu estava carregando um fardo emocional! Muita ansiedade em relação ao futuro e coisas que eu não posso controlar!

Tenho muitas coisas pelas quais ser grata! Ainda mais neste último mês. Deus me deu um novo lar, um novo emprego e me libertou de uma situação em que estava presa. Ele fez muitos milagres na minha vida ultimamente, e eu O louvo por isso!

Porém, como um bom ser humano (rs), eu estou sempre pensando no próximo passo, na próxima coisa que eu quero realizar. Em vez de apenas descansar e agradecer, tenho o hábito de sempre pensar demais no futuro! Qual é o próximo desafio?! Você também se sente assim?

Por isso eu resolvi compartilhar esse assunto com você, e te ajudar a identificar se você tá carregando um fardo desnecessário! Porque, de fato, todos nós fazemos isso em algum momento da vida.

Existem alguns indícios disso e eu vou compartilhar apenas alguns deles aqui, com base no que já vivi ao longo dos anos:

1.Você costuma “pensar demais”!

Sim,eu sou uma profissional nisso. Eu gosto de antecipar meu sofrimento rs. Passo mais tempo do que gostaria pensando em coisas que poderiam acontecer, ou já aconteceram, mas não posso fazer nada a respeito. Como quando você continua repassando a mesma cena ou conversa na sua cabeça. Você sabe o que eu quero dizer? Se você fizer isso, estará carregando um fardo. Antecipar alguns cenários pode ser útil às vezes, mas quando é um hábito, é só ansiedade mesmo.

2. Você abraça problemas que não são seus!

Confesso que eu não sou “uma jogadora regular” nesse aqui. Mas eu conheço pessoas que estão sempre levando consigo problemas de familiares ou de amigos. Você não precisa abraçar todas as situações que acontecem ao seu redor ou ao redor das pessoas que você ama. Você pode e deve ajudá-las, mas tudo tem limite. Você não precisa carregar os problemas das outras pessoas! Às vezes, eles precisam aprender por si próprios e você, deve descansar.

3.Você sempre quer estar no controle!

Ah cara, eu gosto deste. Eu costumava ser uma maníaca por controle (às vezes, ainda sou rs). Esse é o tipo de pessoa que quer saber onde, quando, como e por quê!

Você se identifica com este? Não há descanso para quem quer saber todas as respostas, o tempo todo. Eu tive que aprender (bem lentamente…) que eu não sei tudo e preciso continuar caminhando mesmo assim, confiando que o que não posso fazer ou responder, Deus já sabe por mim. Ele é quem está no controle. Precisamos aprender a descansar em Seus caminhos, não importa o quão difícil seja. E é, mas vale a pena. Onde não há caminho, Ele abre caminho!

4.Você é inflexível e resiste a novas ideias!

Sim, eu costumava pensar que minhas convicções nunca mudariam quando eu era mais jovem, agora dou risada quando penso nisso!

Se você é uma pessoa teimosa como eu, você vai carregar muitos fardos emocionais. Pessoas que não estão abertas a mudanças e pensam que estão sempre certas tendem a empurrar as pessoas para longe, arruinando todos os seus relacionamentos. Acredite, você não quer ser essa pessoa solitária e amarga, que fica se isolando porque é mais fácil do que mudar um comportamento ou algumas ideias. (Graças a Deus, Jesus é poderoso para nos mudar!)

  1. Você não confia em ninguém!

Como o anterior, esse tipo de comportamento vem de pessoas inflexíveis e de mente fechada, que ficam pensando que suas experiências passadas definem o futuro (como eu costumava pensar). Se alguém o magoou no passado e você continua acreditando que isso vai acontecer de novo porque as pessoas são todas iguais, você está carregando um fardo pesado.

Liberte o seu coração desta dor. Como eu fiz, eu te encorajo a pedir a Jesus que o ajude a perdoar o passado e seguir em frente. As pessoas não são sempre iguais, algumas podem machucá-lo, mas outras podem curá-lo. Dê a sua vida uma chance de ser livre e leve. Você merece ser feliz apesar do seu passado. Cada ferida pode ser curada se confiarmos que Nosso Pai sabe o que é melhor e que Ele está cuidando de nós!

Posso dizer que já estive em todas essas situações, em algumas mais do que outras, e é totalmente inútil. Deus nos chamou para viver uma vida incrível com ele, não uma vida de ansiedade.

Eu sei que isso não significa uma vida livre de sofrimento, mas podemos escolher liberar o que é desnecessário em nossa jornada! E lembre-se de que, não importa o que você esteja passando, você sempre pode contar com Ele, para ajudá-lo com seus fardos. Não o carregue sozinho, Ele está animado para caminhar com você!

Tenham um bom fim de semana pessoal =)

Ressentimentos, feridas abertas e o poder do perdão:

Quando comecei minha jornada como cristã eu tinha a ideia de que Jesus resolveria todos os meus problemas “num passe de mágica” (hahaha verdade!).

Eu achava que os cristãos de verdade eram praticamente “super heróis”, que não tinham falhas de caráter, que não cometiam erros grosseiros, que não guardavam ressentimentos.

A bíblia tá cheia de histórias que provam o contrário: Moisés, mesmo depois de andar por anos em contato com Deus, ouvindo sua voz e vendo seu poder de perto, ainda assim deixou que a ira o dominasse e desobedeceu a uma ordem expressa do Senhor, o que lhe custou a entrada na terra prometida.

Pedro, que andou sobre as águas com Jesus, disse que se preciso fosse, morreria por seu mestre mas, quando o cerco apertou e ele se viu tomado pelo medo e a incerteza, negou Jesus para poupar sua vida. Paulo, dizia ser um imitador de Cristo e, apesar disso, não conseguia fazer o bem que desejava, mas o mal que não desejava, esse ele fazia.

Os cristãos são seres humanos e, portanto, são cheio de falhas e fraquezas, sempre foi assim!

O que nos difere dos outros é que a graça do Pai nos foi concedida e nossos olhos foram abertos! Nós recebemos a redenção e salvação de Jesus; nosso espírito foi restaurado!

Isso é maravilhoso demais pra ser totalmente compreendido.

No entanto, além de não termos o entendimento completo dos planos de Deus, ainda tem uma questão a ser encarada, que torna tudo mais difícil: estamos “presos” num corpo de carne que deseja tudo que é contrário ao espírito (como lidar com isso?Jesus responde =).

Finalmente, o ponto em que quero chegar é: qual é a nossa capacidade de perdoar?

Quando me tornei cristã eu achava que meu coração estaria livre de ressentimentos, que Jesus colocaria o SENTIMENTO de perdão no meu coração quando fosse necessário, pelo simples fato de eu ser sua seguidora.

Há! Tenho uma má notícia pra vocês, amiguinhos: isso nunca aconteceu!

Eu aprendi a muito custo que o perdão não é um sentimento, ele é uma ESCOLHA! E na maioria das situações em que precisamos perdoar, essa escolha tem que ser feita de novo, de novo e de novo; mesmo que o sentimento não venha de uma hora para a outra.

Eu explico: quando uma pessoa nos fere ou nos decepciona, nós remoemos por um tempo esse sentimento, até que finalmente resolvemos entregar ele pra Jesus (se você já entrega na primeira oportunidade, parabéns! Eu gosto de acariciar ele um pouco, antes de mandar embora rs).

É aí que começa o processo do perdão: nós entregamos pra Jesus o nosso rancor e nossas feridas uma vez e, toda vez que aquele (res)sentimento vem de novo, entregamos pra Jesus mais uma vez, até que ele não volte mais! (Ou até que paremos de pegar ele de volta).

Uma coisa que me ajuda muito a perdoar as pessoas é: pedir pra Jesus me dar a visão dele sobre elas e, a partir daí, orar por essas pessoas!

Orar mesmo, mas não do meu ponto de vista que seria “Deus, faça com que essa pessoa se toque, por favor, e venha me pedir desculpas” rs. Não!

A oração tem que vir do coração de Deus, ou seja, uma oração que clame pelo crescimento e amadurecimento da vida espiritual dessa pessoa, que os planos do Pai se cumpram na vida dela!

E eu posso dizer por mim, esse processo funciona! Cada vez que a dor e o sentimento de rancor ou mágoa querem voltar, eu tiro um tempo pra orar pela vida da pessoa que me causou essa dor. Eu entrego meu rancor pra Jesus dizendo “eu escolho perdoar Jesus, mais uma vez, eu escolho perdoar.”

Isso não é um mantra, isso é o meu espírito dizendo pra minha carne “quem manda aqui sou eu, é melhor você recuar”!

Ontem, me veio em mente a passagem em que Jesus diz que não devemos perdoar sete vezes, mas setenta vezes sete e isso, com certeza, vale pra mesma pessoa e situação, até que o perdão seja real!

Como alguém disse uma vez( não achei o autor) “guardar ressentimentos é como tomar veneno e esperar que o outro morra.”

Ou seja, você carrega um sentimento, um fardo, que só causa mal a você mesmo, enquanto a pessoa que te feriu, muitas vezes não esta nem ciente do mal que te causou.

Por isso, que a nossa entrega seja total, deixemos nossos fardos e feridas aos pés de Jesus, ele é o único que pode nos libertar, das correntes desse mundo e de nós mesmos.

”E Jesus, respondendo, disse-lhes: Não necessitam de médico os que estão sãos, mas, sim, os que estão enfermos;Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento.” Lucas 5:31,32

Música pra alegrar seu dia =) Show me your Glory (Jesus Culture)

*************************************************************************************

Resentments, open wounds and the power of forgiveness:

When I began my journey as a Christian, I had the idea that Jesus would solve all my problems like in “a magic trick” (hahaha, really!).

I thought that the “real christians” were almost like “super heroes”, people who had no character flaws, who did not make huge mistakes, who held no grudges.

The Bible is full of stories that prove the contrary: Moses, even after years of contact with God, hearing his voice and seeing his power closely, still let anger dominate him and disobeyed an express command of the Lord, which cost him lose the entrance into the promised land.

Peter, who walked on the water with Jesus, said that if he had to give away his life, he would die for his master.

However, when the siege squeezed and he was overcome by fear and uncertainty, he denied Jesus, to save his life.

Paul said he was an imitator of Christ, and yet he could not do the good he wanted, but the evil he did not want, he used to do.

Christians are human beings and, therefore, are full of failures and weaknesses, it has always been so!

What make us different from others is that the grace of the Father has been granted to us and our eyes have been opened!

We have received the redemption and salvation of Jesus and our spirit has been restored!

This is too wonderful to be fully understood.

But, besides we not having the full understanding of God’s plans, there is still one question to be faced: we are “trapped” in a body of flesh that desires everything that is contrary to the spirit (how to deal with it? Jesus answers, to our relief =)

The point I want to discuss, after all, is: how deep is our ability to forgive?

When I became a christian, I thought that my heart would be free of resentment, magically. That Jesus would put the FEELING of forgiveness in my heart when it was necessary, for the simple fact that I was his follower!

(and here it´s where I need to laugh haha) I have bad news for you, dear friends: it never happened!

I have learned in a hard way that forgiveness is not a feeling, it is a CHOICE!

And in most of situations where we need to forgive, that choice has to be made over and over again; even if the feeling of forgiveness does not come, cause it take a while to happen.

I explain: when a person hurts us or disappoints us, we stir up that feeling of resentment for a while, until we finally decide to deliver it to Jesus (if you deliver at the first opportunity, congratulations!) I like to caress it a little before I send it away LOL).

And that’s when the process of forgiveness begins:

We give away our grudge and our hurt feeling to Jesus once, and every time that feeling comes again, we give it to Jesus one more time, until it does not come back anymore! (Or until we stop picking it up again).

One thing that help me a lot to forgive people who hurt me, is ask Jesus to give me his sight of them and, from there, I pray for these people.

Pray for real, not from my point of view that would be “God, make this person realize that she made a mistake, please, and convince her to come and ask me for apologize” (lol) No!

This prayer must come from the heart of God, that is, a prayer that calls for the growth and maturation of that person’s spiritual life, asking for the Father’s plans to be fulfilled in her life!

And I can tell by myself, this process works! Every time the pain and the feeling of rancor or heartache want to come back, I take some time to pray for the life of the person who caused me this pain, and I give my grudge to Jesus saying “I choose to forgive, Jesus, once again, I choose to forgive.

That’s not a mantra, that’s my spirit saying to my flesh” I’m the boss here, you’d better go back! “

Another key practice to learn to forgive is: spend time with Jesus!

Seek His face to find out who he really is, day after day. Talk to him unreservedly, knowing that he is your best friend and counselor.

Yesterday came into my mind the passage in which Jesus says that we should not forgive seven times, but seventy times seven (Matew 18:32), and this, sure, is worth to the same person and same situation, until the forgiveness and the feeling become real!

As someone once said (I do not find the author) “holding resentments is like drink a cup of poison and waiting for the other to die”.

That is, you carry a feeling, a burden, that only causes harm to yourself, while the person who harm you, often are not even aware of the evil that has caused to you.

Therefore, may our surrender to Jesus be complete. We must leave our burdens and wounds at His feet!

He alone can set us free, from evil and from ourselves.

Jesus answered them, “It is not the healthy who need a doctor, but the sick. I have not come to call the righteous, but sinners to repentance.” Luke 5:31-32

Song of the day: Show me your glory (Jesus culture)

“Eu não trouxe nada pra mesa. Apenas uma fome e uma sede….”

Neste fim de semana, eu comecei a ler um livro incrível chamado “O evangelho maltrapilho”. O autor compartilha conosco, cristãos, questões sobre a batalha que todos nós enfrentamos: a expectativa de sermos  perfeitos e sobre ter uma “alta performance espiritual” e, como falhamos miseravelmente nisso.

Ele fala como ficamos frequentemente desapontados, porque não podemos cumprir as expectativas colocadas sobre nós, seja pela igreja ou por nós mesmos.

Geralmente, pensamos que Deus nos escolheu porque temos algo que nos torna melhores do que outros, ou porque nos esforçamos para ser bons e super espirituais.

Este incrível livro fala sobre essas lutas e lembra-nos do “evangelho da graça”, pregado e vivido por Jesus, durante seu ministério na Terra. É algo que precisamos lembrar todos os dias em nossas vidas: Deus nos escolheu, não porque merecemos ou porque somos especiais, mas é somente por amor. Nunca seremos capazes de fazer algo tão bom a Deus para merecer o Seu amor ou o sacrifício que Ele fez por nós, na cruz.

Somos miseráveis, fracos e egoístas, mas Ele nos ama de qualquer maneira, não importa o que façamos. Isso é algo difícil de acreditar.

Todos os dias, quando não posso satisfazer minhas expectativas sobre minha vida espiritual ou meu relacionamento com Deus, sinto-me desapontada comigo mesma. É como se Deus pudesse se surpreender com meus erros, como se Ele não soubesse quão fraca e falha eu sou. E, mesmo sabendo que Ele me conhecia muito bem antes de me chamar para andar com Ele, me sinto  uma fracassada, porque simplesmente não posso ser a pessoa que eu imagino que eu deveria ser.

Eu não sou essa mulher super espiritual, forte e destemida que eu imaginei que seria agora, porque estou com Jesus.

A questão é:  todo esse pensamento está errado, porque Deus não pode estar desapontado comigo, nada é uma surpresa para ele! Ele sabe tudo desde o começo até o fim. Ele conhece toda fraqueza, todo medo, todo pensamento em minha cabeça. Ele sabe o que eu preciso antes de pedir a Ele, Ele é meu pai e Ele sabe de todas as coisas!

E segundo: eu preciso lembrar que é tudo sobre Ele e Sua glória. Não é sobre meus objetivos e sonhos, minha necessidade de ser reconhecida. Deus disse uma vez a Paulo: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na sua fraqueza” (2 Coríntios 12: 9).

É difícil lidar com uma verdade como essa! Nada que eu fizer,nenhum erro, pode me afastar do amor de Deus. Ele me escolheu e teve piedade de mim, sem me exigir nada! E o poder Dele será glorificado através da minha vida.
Às vezes, nos esquecemos das palavras de Cristo “Eu não vim chamar os justos, mas pecadores” e também nos esquecemos que na cruz, por Sua morte e ressurreição, Ele já pagou por todos os nossos pecados. Não somente os que fizemos antes de nos tornarmos cristãos, mas todos.
Eu resolvi escrever todas essas reflexões, porque estou cansada de me decepcionar e de carregar esse fardo de expectativas, criado por mim mesma. Se Deus me escolheu, apesar de mim, quem sou eu para desperdiçar a graça?

Ele está nos dizendo todos os dias ”Estou aqui com você, não importa o que aconteça, apenas ande comigo. Eu te amo” A graça de Deus  é essa: ​​não somos bons, não merecemos o Seu amor, mas Ele nos ama de qualquer maneira!

Precisamos descobrir quão grande é a ALEGRIA e quão INCRÍVEL é a jornada quando aceitamos essa dádiva e decidimos ANDAR lado a lado com JESUS, o amante da nossa alma!

************************************************************************************

This weekend, I began to read an incredible book called “The Ragamuffin Gospel”. The author shares with us, christians, the battle we all face about the expectation of being perfect and having a “high spiritual score” and how we fail miserably in it. How disappointed we are all the time because we can not fulfill those expectations placed upon us , by the church or by ourselves.

We often think that God has chosen us because we have something that makes us better than others or because we strive to be good and very spiritual.

This incredible book talks about these struggles and reminds us of the “gospel of grace” preached and lived by Jesus during his earthly ministry. It is something we need to remember every day in our lives: God chose us not because we deserve or because we are special, but it is all about love. We will never be able to do something  good enough  to deserve His love or the sacrifice He has made for us on the cross.

We are miserable, weak and selfish, but He loves us anyway, no matter what we do. This is something hard to believe.

Every day, when I can not fulfill my expectations about my spiritual life or my relationship with God, I feel disappointed with myself.

It’s like God was going to be disappointed or surprised by my mistakes, as if He did not know how weak and damaged I am. And even knowing that He knew me well before calling me to walk with Him, I feel like a failure because I just can not be the person I imagined I should be.

I am not this super spiritual, strong and fearless woman that I imagined I would be now, because I am with Jesus.

The point is: all this thinking is wrong, because God can not be disappointed with me, nothing is a surprise to him.He knows everything from beginning to end. He knows every weakness, every fear, every thought in my head. He knows what I need before I ask Him. He is my father and He sees everything!

And second: I need to remember that everything is about Him and His glory. It is not about my goals and dreams, my need to be recognized. God once said to Paul, “My grace is sufficient for you, for my strength is made perfect in your weakness” (2 Corinthians 12: 9).

It’s hard to deal with a truth like this! Nothing I could do can keep me away from the love of God. He chose me and had mercy on me, without demanding anything! And His power will be glorified through my life!

Sometimes we forget the words of Christ “I came not to call the righteous but sinners” and we also forget that on the cross, by His death and resurrection He has already paid for all our sins, not only those we did before we became christians, but all.

I have just written all these thoughts  because I am tired of being disappointed and overloaded with this burden of expectations, created by myself. If God has chosen me, who am I to waste grace?

He’s telling us every day “I’m here with you, no matter what, just walk with me. I love you.” The grace of God is this: we are not good, we do not deserve His love, but He loves us anyway!

We need to discover how great is the JOY and how AMAZING is the journey, when we accept this gift and decide to WALK SIDE BY SIDE WITH JESUS, the lover of our soul!