Embracing a free life!

To the Jews who had believed him, Jesus said, “If you hold to my teaching, you are really my disciples. Then you will know the truth, and the truth will set you free.”

They answered him, “We are Abraham’s descendants and have never been slaves of anyone. How can you say that we shall be set free?”

Jesus replied, “Very truly I tell you, everyone who sins is a slave to sin. Now a slave has no permanent place in the family, but a son belongs to it forever.  So if the Son sets you free, you will be free indeed.

In this pasage, we see that Jesus gives us a KEY to freedom: Remain with the truth, remain on His Words!

In a world sank in relativism, where people encourage us to embrace “our own truth” it is easy to get lost! However, we have a anchor! We can choose to embrace Christ’s direction for us and stay grounded in the truth of God’s Word!

It is not always easy, I know! Our minds will try to trick us, because we grew up hearing a lot of things that misled us!

Embracing freedom it’s a daily process! The truth will sets us free, but we have to choose it every day, step by step, in our commom lives.

I remember a lot of times when I doubted of what God was saying to me, about who I am! I doubted that I was free, brave or strong, because the past experiences told me the opposite!

That’s why we need to say YES to Jesus everyday! When we choose to believe His Words, daily, our minds are renewed by the Word of God. Little by little, the lies are unmasked and we are able to see the truth about God and about ourselves: We are free people, chosen by God, to be His sons and daughters!

No matter what people say about you or about the future: God’s Words remain as a foundational rock. It is settled, yesterday, today and forevermore. We can rest on this truth!

So if the Son sets you free, you will be free indeed.

You are not a slave of your past anymore. You are not bounded in the labels people put on you. You are a new creature in Christ. You are free through the blood of Christ. Praise the Lord!

Embrace this freedom today and let Jesus change your reality. Step into the reality of God! He has so much more for us, more than anything we could ask or imagine. His plans for us are good and He is holding our lives together!

Choose to believe, even when the circumstances are contrary to the promises. Remain on the truth means that we are going to declare the truth of God over our present and future, no matter how we feel or how things looks like today.

We are called to live not by what we see, but by what God says about us. We are driven by eternity!

Jesus said, “If you hold to my teaching, you are really my disciples. Then you will know the truth, and the truth will set you free.”

“Jesus, help us to embrace your truth today. Open our ears so we can hear Your voice. Open our eyes so we can see your beautiful Presence in our lives! Silence the lies inside our heads, so we can hear your peaceful voice, speaking truth over us! We choose to believe in you today, and everyday! Help us to be consistant in our faith walk, Lord! In Jesus name, amen!”

Abraçando uma vida de liberdade!

Foto por Pixabay em Pexels.com

“Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. 32 E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará”.

33 Eles lhe responderam: “Somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Como você pode dizer que seremos livres?”

Jesus respondeu: “Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado. O escravo não tem lugar permanente na família, mas o filho pertence a ela para sempre.  Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres.” 

Nesta passagem, vemos que Jesus nos dá uma CHAVE para a liberdade: Permanecer com a verdade, permanecer na Sua Palavra!

Em um mundo afundado em relativismo, onde as pessoas nos encorajam a abraçar “nossa própria verdade”, é fácil se perder! No entanto, temos uma âncora! Podemos escolher abraçar a direção de Cristo para nós e permanecer firmados na verdade da Sua Palavra!

Nem sempre é fácil, eu sei! Nossas mentes vão tentar nos enganar, porque crescemos ouvindo muitas mentiras!

Abraçar a liberdade é um processo diário! A verdade nos libertará, mas temos que escolhê-la todos os dias, passo a passo, em nossa vida comum.

Lembro-me de muitas vezes em que eu duvidei do que Deus estava dizendo a meu respeito! Eu duvidei que fosse livre, corajosa ou forte, porque as experiências anteriores me diziam o contrário!

É por isso que precisamos dizer SIM a Jesus todos os dias! Quando decidimos crer em Suas Palavras, diariamente, nossas mentes são renovadas pelo declarar da Sua Palavra. Aos poucos, as mentiras são desmascaradas e podemos ver a verdade sobre Deus e sobre nós mesmos: Somos um povo livre, eleito por Deus para ser Seus filhos e filhas!

Não importa o que as pessoas digam sobre nós ou sobre o futuro: As palavras de Deus permanecem como uma rocha fundamental. Está eternamente estabelecida: Ontem, hoje e sempre. Podemos descansar nesta verdade!

Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres.” 

Você não é mais um escravo do seu passado. Você não está limitado pelos rótulos que as pessoas colocaram em você. Você é uma nova criatura em Cristo. Você foi liberto pelo sangue de Cristo. Glória a Deus por isso!

Abrace esta liberdade hoje e deixe Jesus mudar a sua realidade. Entre na realidade de Deus! Ele tem muito mais para nós, mais do que qualquer coisa que possamos pedir ou imaginar. Seus planos para nós são bons e Ele é quem sustenta as nossas vidas, hoje e sempre!

Escolha acreditar, mesmo quando as circunstâncias forem contrárias às promessas. Permanecer na verdade significa que vamos declarar a verdade de Deus sobre nosso presente e futuro. Não importa como nos sentimos ou como as coisas pareçam hoje.

Somos chamados a viver não pelo que vemos, mas pelo que Deus diz sobre nós. Somos movidos pela eternidade!

Disse Jesus aos judeus que haviam crido nele: “Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos. 32 E conhecerão a verdade, e a verdade os libertará”.

“Jesus, ajude-me a abraçar sua verdade hoje! Abra meus ouvidos para que eu possa ouvir Sua voz. Abra meus olhos para que eu possa ver a sua gloriosa Presença em minha vida! Silencie as mentiras dentro da minha cabeça, para que eu possa ouvir sua voz calma, falando a verdade sobre mim! Eu escolho acreditar em Ti hoje, e todos os dias! Ajude-me a ser consistente na minha caminhada de fé, Senhor! Em teu nome eu oro, amém! “

A fight for freedom!

Hello dear reader! How are you doing?!

Since today is september, 7: Independence day here in Brazil, I want to talk about a very pertinent subject: Freedom!

As I write this, I can hear people screaming on megaphones, on the street. I live near by a square where people usually concentrate for marchs and stuff like that. So today, people are gathering for politics matters, to march from both sides: Left and right.

I confess that, I used to be a “march-lover, politic-matters addicted” in the old days. I remember a lot of times in my life when I gathered with others to “march for my rights” as they say. This is the way people fight for their freedom, right? At least, this was the way I used to think.

However, curiously today, I was directed to this text in the bible( really, I was not planning to read this chapter or book). In Galatians 5:

 “It is for freedom that Christ has set us free. Stand firm, then, and do not let yourselves be burdened again by a yoke of slaver”…You who are trying to be justified by the law have been alienated from Christ; you have fallen away from grace.

It is easy to forget, sometimes, that we were set free from our former way of living and thinking, through Christ! There are days and situations when we will try to get “freedom” in our own terms!

I had to fought against it and, sometimes I’ve lost, for this impulse to exercise my freedom in the wrong way! I already told here that, I had my “moments of shame” trying to convince people of my point of view, regarding politics.

Today, thank God, I am more aware of Christ methods to reach people and offer them a way of freedom, without pushing them my ways or my truth. Christ is the ultimate truth, no matter if people will accept that or not. The liberating truth that I found, however, is this: It is not my job to convince anyone!

For through the Spirit we eagerly await by faith the righteousness for which we hope. For in Christ Jesus neither circumcision nor uncircumcision has any value. The only thing that counts is faith expressing itself through love.

It is through the Spirit, expressed by acts of love and kindness, that people will be touched and transformed, no matter what are their values or politic views!

As I walked back home this morning, returning from the market, I just prayed that Jesus will reach this people in the middle of their chaos: Right or left, it does not matter, because neither of it is the answer for freedom: Christ is!

“You, my brothers and sisters, were called to be free. But do not use your freedom to indulge the flesh[a]rather, serve one another humbly in love. 14 For the entire law is fulfilled in keeping this one command: “Love your neighbor as yourself.” 15 If you bite and devour each other, watch out or you will be destroyed by each other.

“So I say, walk by the Spirit, and you will not gratify the desires of the flesh. 17 For the flesh desires what is contrary to the Spirit, and the Spirit what is contrary to the flesh. They are in conflict with each other, so that you are not to do whatever you want. 18 But if you are led by the Spirit, you are not under the law.

That means : If you are in Christ, you are no longer ruled by the mindset of this world, you are not driven by politics issues, conflicts of interest, fighting and screaming to be heard. We are driven by eternity! We are no longer citizens of this world, we are citizens from above. So we should think with the mind of Christ!

In times of division and so much hate spread throungh angered speechs, choose to exercise your freedom loving those around you, serving them! It is not easy to do it, I know. Sometimes our flesh will scream “NO!”.

However, it is through serving and loving those who are not kind to us, who do not agree with us, that we live a real expression of what Jesus done for us and taught us to do! Because none of us derserved to be loved either.

“It is absolutely clear that God has called you to a free life. Just make sure that you don’t use this freedom as an excuse to do whatever you want to do and destroy your freedom. Rather, use your freedom to serve one another in love; that’s how freedom grows.”

But what happens when we live God’s way? He brings gifts into our lives, much the same way that fruit appears in an orchard—things like affection for others, exuberance about life, serenity. We develop a willingness to stick with things, a sense of compassion in the heart, and a conviction that a basic holiness permeates things and people. We find ourselves involved in loyal commitments, not needing to force our way in life, able to marshal and direct our energies wisely.

A LUTA PELA LIBERDADE!

Olá, querido leitor!

Já que hoje é 7 de setembro: Dia da Independência aqui no Brasil, eu quero falar sobre um assunto muito pertinente: Liberdade!

Enquanto escrevo isto, posso ouvir pessoas gritando no microfone na rua. Eu moro perto de uma praça onde as pessoas geralmente se concentram para marchas e coisas do tipo. Então, hoje, as pessoas estão se reunindo por questões políticas, para marchar de ambos os lados: esquerda e direita.

Confesso que eu costumava ser uma “amante de marchas, viciada em debates políticos” e coisas assim. Lembro-me de muitas vezes na minha vida em que eu me reuni com outras pessoas para “marchar pelos meus direitos”, como dizem. É assim que as pessoas lutam pela liberdade, certo? Pelo menos, era assim que eu pensava.

No entanto, curiosamente hoje, eu fui direcionada a este texto na Bíblia (realmente, não planejava ler este capítulo ou livro). Gálatas 5:

“Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, fiquem firmes e não se deixem sobrecarregar novamente por um jugo de escravidão “…

É fácil nos esquecermos, às vezes, que fomos libertos do nosso antigo modo de viver e pensar, por meio de Cristo! Há dias e situações em que tentaremos obter essa tão amada “liberdade” por nossos próprios meios e termos!

Eu tive que lutar contra e, às vezes, eu perdi, nesse impulso de exercer minha liberdade da maneira errada! Já falei aqui antes, eu já tive os meus “momentos de vergonha”, tentando convencer as pessoas das minhas ideias sobre política ou visão de mundo.

Hoje, graças a Deus, eu estou mais consciente dos métodos de Cristo para alcançar as pessoas e oferecer-lhes um caminho de liberdade, sem tentar forçá-las em direção aos meus métodos ou a “minha verdade”.

Cristo é a verdade suprema, não importa se as pessoas aceitem isso ou não. Mas a verdade libertadora que eu encontrei, no entanto, foi esta: Não é meu trabalho convencer ninguém!

“Pois por meio do Espírito esperamos ansiosamente pela fé a justiça que esperamos. 6 Pois em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão têm valor. A única coisa que conta é a fé se expressando por meio do amor.

É por meio do Espírito Santo, expresso por atos de amor e bondade, que as pessoas serão tocadas e transformadas, não importa quais sejam seus valores ou opiniões políticas!

Ao voltar para casa esta manhã, vindo do mercado, eu orei para que Jesus alcance essas pessoas no meio do caos: Direita ou esquerda, não importa, porque nenhuma dessas ideologias é a resposta para a liberdade: Cristo é!

“Vocês, meus irmãos e irmãs, foram chamados para serem livres. Mas não usem sua liberdade para se entregar à carne [a ] ; em vez disso, sirvam uns aos outros humildemente no amor. 14 Pois toda a lei é cumprida ao guardar este mandamento: “Ame o seu próximo como a si mesmo.” 15 Se vocês morderem e se devorarem, cuidado ou serão destruídos um pelo outro.

“Então eu digo, ande pelo Espírito, e você não irá satisfazer os desejos da carne. 17 Pois os desejos da carne o que é contrário ao Espírito, e o Espírito o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que você não deve fazer o que quiser. 18 Mas se você for guiado por o Espírito, você não está sob a lei.

Isso significa: se você está em Cristo, não é mais governado pela mentalidade deste mundo. Você não é movido por questões políticas, conflitos de interesse, não precisa brigar e gritar para ser ouvido. Somos movidos pela eternidade! Não somos mais cidadãos deste mundo, somos cidadãos do céu. Portanto, devemos pensar com a mente de Cristo!

Em tempos de divisão e tanto ódio espalhado por meio de discursos irados, escolha exercer sua liberdade amando aqueles ao seu redor, servindo-os! Não é fácil fazer isso, eu sei. Às vezes, nossa carne vai gritar “NÃO!”.

No entanto, é servindo e amando aqueles que não são gentis e não concordam conosco, que vivemos uma expressão real do que Jesus fez e nos ensinou a fazer! Porque nenhum de nós merecia ser amado também.

É absolutamente claro que Deus chamou você para uma vida livre. Apenas certifique-se de não usar sua liberdade como uma desculpa para fazer o que você quiser e destruir essa liberdade. Em vez disso, use sua liberdade para servir uns aos outros em amor; é assim que a liberdade cresce.”

Mas o que acontece quando vivemos à maneira de Deus? Ele traz presentes para nossas vidas, da mesma forma que frutas aparecem em um pomar – coisas como afeição pelos outros , exuberância sobre a vida, serenidade. Desenvolvemos uma vontade de permanecer, um sentimento de compaixão no coração e uma convicção de que uma santidade básica permeia as coisas e as pessoas. Encontramo-nos envolvidos em compromissos leais, sem necessidade de forçar o nosso caminho na vida, capaz de organizar e direcionar nossas energias com sabedoria.” (Gálatas 5:22-23- A mensagem)

Ressentimentos, feridas abertas e o poder do perdão:

Quando comecei minha jornada como cristã eu tinha a ideia de que Jesus resolveria todos os meus problemas “num passe de mágica” (hahaha verdade!).

Eu achava que os cristãos de verdade eram praticamente “super heróis”, que não tinham falhas de caráter, que não cometiam erros grosseiros, que não guardavam ressentimentos.

A bíblia tá cheia de histórias que provam o contrário: Moisés, mesmo depois de andar por anos em contato com Deus, ouvindo sua voz e vendo seu poder de perto, ainda assim deixou que a ira o dominasse e desobedeceu a uma ordem expressa do Senhor, o que lhe custou a entrada na terra prometida.

Pedro, que andou sobre as águas com Jesus, disse que se preciso fosse, morreria por seu mestre mas, quando o cerco apertou e ele se viu tomado pelo medo e a incerteza, negou Jesus para poupar sua vida. Paulo, dizia ser um imitador de Cristo e, apesar disso, não conseguia fazer o bem que desejava, mas o mal que não desejava, esse ele fazia.

Os cristãos são seres humanos e, portanto, são cheio de falhas e fraquezas, sempre foi assim!

O que nos difere dos outros é que a graça do Pai nos foi concedida e nossos olhos foram abertos! Nós recebemos a redenção e salvação de Jesus; nosso espírito foi restaurado!

Isso é maravilhoso demais pra ser totalmente compreendido.

No entanto, além de não termos o entendimento completo dos planos de Deus, ainda tem uma questão a ser encarada, que torna tudo mais difícil: estamos “presos” num corpo de carne que deseja tudo que é contrário ao espírito (como lidar com isso?Jesus responde =).

Finalmente, o ponto em que quero chegar é: qual é a nossa capacidade de perdoar?

Quando me tornei cristã eu achava que meu coração estaria livre de ressentimentos, que Jesus colocaria o SENTIMENTO de perdão no meu coração quando fosse necessário, pelo simples fato de eu ser sua seguidora.

Há! Tenho uma má notícia pra vocês, amiguinhos: isso nunca aconteceu!

Eu aprendi a muito custo que o perdão não é um sentimento, ele é uma ESCOLHA! E na maioria das situações em que precisamos perdoar, essa escolha tem que ser feita de novo, de novo e de novo; mesmo que o sentimento não venha de uma hora para a outra.

Eu explico: quando uma pessoa nos fere ou nos decepciona, nós remoemos por um tempo esse sentimento, até que finalmente resolvemos entregar ele pra Jesus (se você já entrega na primeira oportunidade, parabéns! Eu gosto de acariciar ele um pouco, antes de mandar embora rs).

É aí que começa o processo do perdão: nós entregamos pra Jesus o nosso rancor e nossas feridas uma vez e, toda vez que aquele (res)sentimento vem de novo, entregamos pra Jesus mais uma vez, até que ele não volte mais! (Ou até que paremos de pegar ele de volta).

Uma coisa que me ajuda muito a perdoar as pessoas é: pedir pra Jesus me dar a visão dele sobre elas e, a partir daí, orar por essas pessoas!

Orar mesmo, mas não do meu ponto de vista que seria “Deus, faça com que essa pessoa se toque, por favor, e venha me pedir desculpas” rs. Não!

A oração tem que vir do coração de Deus, ou seja, uma oração que clame pelo crescimento e amadurecimento da vida espiritual dessa pessoa, que os planos do Pai se cumpram na vida dela!

E eu posso dizer por mim, esse processo funciona! Cada vez que a dor e o sentimento de rancor ou mágoa querem voltar, eu tiro um tempo pra orar pela vida da pessoa que me causou essa dor. Eu entrego meu rancor pra Jesus dizendo “eu escolho perdoar Jesus, mais uma vez, eu escolho perdoar.”

Isso não é um mantra, isso é o meu espírito dizendo pra minha carne “quem manda aqui sou eu, é melhor você recuar”!

Ontem, me veio em mente a passagem em que Jesus diz que não devemos perdoar sete vezes, mas setenta vezes sete e isso, com certeza, vale pra mesma pessoa e situação, até que o perdão seja real!

Como alguém disse uma vez( não achei o autor) “guardar ressentimentos é como tomar veneno e esperar que o outro morra.”

Ou seja, você carrega um sentimento, um fardo, que só causa mal a você mesmo, enquanto a pessoa que te feriu, muitas vezes não esta nem ciente do mal que te causou.

Por isso, que a nossa entrega seja total, deixemos nossos fardos e feridas aos pés de Jesus, ele é o único que pode nos libertar, das correntes desse mundo e de nós mesmos.

”E Jesus, respondendo, disse-lhes: Não necessitam de médico os que estão sãos, mas, sim, os que estão enfermos;Eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores, ao arrependimento.” Lucas 5:31,32

Música pra alegrar seu dia =) Show me your Glory (Jesus Culture)

*************************************************************************************

Resentments, open wounds and the power of forgiveness:

When I began my journey as a Christian, I had the idea that Jesus would solve all my problems like in “a magic trick” (hahaha, really!).

I thought that the “real christians” were almost like “super heroes”, people who had no character flaws, who did not make huge mistakes, who held no grudges.

The Bible is full of stories that prove the contrary: Moses, even after years of contact with God, hearing his voice and seeing his power closely, still let anger dominate him and disobeyed an express command of the Lord, which cost him lose the entrance into the promised land.

Peter, who walked on the water with Jesus, said that if he had to give away his life, he would die for his master.

However, when the siege squeezed and he was overcome by fear and uncertainty, he denied Jesus, to save his life.

Paul said he was an imitator of Christ, and yet he could not do the good he wanted, but the evil he did not want, he used to do.

Christians are human beings and, therefore, are full of failures and weaknesses, it has always been so!

What make us different from others is that the grace of the Father has been granted to us and our eyes have been opened!

We have received the redemption and salvation of Jesus and our spirit has been restored!

This is too wonderful to be fully understood.

But, besides we not having the full understanding of God’s plans, there is still one question to be faced: we are “trapped” in a body of flesh that desires everything that is contrary to the spirit (how to deal with it? Jesus answers, to our relief =)

The point I want to discuss, after all, is: how deep is our ability to forgive?

When I became a christian, I thought that my heart would be free of resentment, magically. That Jesus would put the FEELING of forgiveness in my heart when it was necessary, for the simple fact that I was his follower!

(and here it´s where I need to laugh haha) I have bad news for you, dear friends: it never happened!

I have learned in a hard way that forgiveness is not a feeling, it is a CHOICE!

And in most of situations where we need to forgive, that choice has to be made over and over again; even if the feeling of forgiveness does not come, cause it take a while to happen.

I explain: when a person hurts us or disappoints us, we stir up that feeling of resentment for a while, until we finally decide to deliver it to Jesus (if you deliver at the first opportunity, congratulations!) I like to caress it a little before I send it away LOL).

And that’s when the process of forgiveness begins:

We give away our grudge and our hurt feeling to Jesus once, and every time that feeling comes again, we give it to Jesus one more time, until it does not come back anymore! (Or until we stop picking it up again).

One thing that help me a lot to forgive people who hurt me, is ask Jesus to give me his sight of them and, from there, I pray for these people.

Pray for real, not from my point of view that would be “God, make this person realize that she made a mistake, please, and convince her to come and ask me for apologize” (lol) No!

This prayer must come from the heart of God, that is, a prayer that calls for the growth and maturation of that person’s spiritual life, asking for the Father’s plans to be fulfilled in her life!

And I can tell by myself, this process works! Every time the pain and the feeling of rancor or heartache want to come back, I take some time to pray for the life of the person who caused me this pain, and I give my grudge to Jesus saying “I choose to forgive, Jesus, once again, I choose to forgive.

That’s not a mantra, that’s my spirit saying to my flesh” I’m the boss here, you’d better go back! “

Another key practice to learn to forgive is: spend time with Jesus!

Seek His face to find out who he really is, day after day. Talk to him unreservedly, knowing that he is your best friend and counselor.

Yesterday came into my mind the passage in which Jesus says that we should not forgive seven times, but seventy times seven (Matew 18:32), and this, sure, is worth to the same person and same situation, until the forgiveness and the feeling become real!

As someone once said (I do not find the author) “holding resentments is like drink a cup of poison and waiting for the other to die”.

That is, you carry a feeling, a burden, that only causes harm to yourself, while the person who harm you, often are not even aware of the evil that has caused to you.

Therefore, may our surrender to Jesus be complete. We must leave our burdens and wounds at His feet!

He alone can set us free, from evil and from ourselves.

Jesus answered them, “It is not the healthy who need a doctor, but the sick. I have not come to call the righteous, but sinners to repentance.” Luke 5:31-32

Song of the day: Show me your glory (Jesus culture)

“Who is this man that will know our hearts and pick them up when they fall apart. All for love… Who is this God that has come to serve With selfless love that we do not deserve…”

(O evangelho da graça e a obediência)

Eu estou lendo um livro muito interessante(e esclarecedor) atualmente. O livro se chama “O evangelho maltrapilho” (Brennam Manning) e, segundo o próprio autor, é voltado para os cristãos “vacilantes e de joelhos fracos”, para os “discípulos inconsistentes e instáveis”. Ou seja, é para todos nós, os que recebemos a graça e o amor de Deus mas, sabemos que ainda assim somos falhos e erramos com freqüência.

É para os que já se deram conta que, Jesus morreu por nós simplesmente porque o amor é sua essência e foi dado de graça à nós, pecadores. Não porque merecemos de fato. Nós não somos dignos de nada. (aqui os legalistas tremem…rs)

O livro enfoca no evangelho da graça, na postura de Jesus em relação aos pecadores: como ele os chamava e os aceitava sem reservas, inclusive em sua mesa. Entender o que significa essa graça é um desafio, para nós cristãos, mas também libertador. Entendemos que não se trata de esforços ou mérito, mas que Deus simplesmente nos criou para sermos amados e termos um relacionamento com Ele, independente de nossas fraquezas! Confesso que essa verdade, ao ser absorvida lentamente, degustando cada gole de sua essência,é realmente reconfortante!

Eu tenho muita dificuldade em descartar a meritocracia. Eu fui criada, não só por um pai severo que queria que eu fizesse tudo minuciosamente bem, mas também por uma sociedade inserida numa cultura que nós diz que: nós temos que fazer por merecer, nada vem de graça. Ou seja, minha geração foi educada (e acredito que todas as anteriores também) para acreditar que precisamos nos esforçar, ter um plano e lutar constantemente para alcançá-lo.

Aí, subitamente, vem esse Jesus que diz “ Ei, vem comigo, eu sou o caminho, a verdade e a vida e aqui você não precisa merecer nada! Eu te amo de graça!( e é muito amor….=)

Complicado para a nossa mente assimilar isso aí, né? O evangelho da graça nos cura e nos liberta dessa mentalidade de meritocracia mas…ele não termina aí!

O mesmo Jesus que disse “venha a mim os cansados e oprimidos e eu vos aliviarei” (Matheus 11:28) também disse  ”Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará.”( Lucas 9:23,24). Essa é a parte que pode parecer,para muitos, uma armadilha.

Jesus nos diz sim, para virmos como estamos, imperfeito como somos e Dele receberemos alívio.Mas essa é só a parte inicial do evangelho, onde nós escolhemos nascer de novo pelo Espírito e então é como se fossemos um bebê espiritual, recebendo leite como alimento, a graça do perdão e o infinito amor de Deus.

Mas conforme vamos nos desenvolvendo como cristãos, novos desafios nos são apresentados e temos que, constantemente, fazer escolhas por amor ao evangelho. O amor vem de graça, mas a porta é estreita,lembra? Nem todos conseguem passar por ela, principalmente, porque exige renúncias e, conforme caminhamos nessa trilha estreita, uma obediência cega à voz de Deus.

Na verdade, o que pode parecer uma “pegadinha”, nada mais é do que diferentes estágios de um relacionamento com Deus. Quanto mais nos desenvolvemos em intimidade e entendimento, mais Ele exige de nós, porque já não somos apenas filhos, somos herdeiros e representantes do Seu Reino. 

***************************************************************************

The gospel of grace and the obedience

I’m reading a very interesting (and enlightening) book these days. The book is called “The Ragamuffin Gospel”(Brennam Manning) and, according to the author himself, is aimed at “weak and kneeling” Christians, for “inconsistent and unstable disciples.” That is, it is for all of us who receive the grace and love of God, but we know that we are still flawed and err frequently.

It is for those who have already realized that Jesus died for us simply because love is His essence, and it was given freely to us, sinners. Not because we deserve it. We are not worthy of anything.

The book focuses heavily on the gospel of grace, Jesus’ attitude toward sinners: how he called them and accepted them unreservedly, even at his table. In fact, understanding what this grace means is indeed liberating. We understand that it is not about effort or merit, but that God simply created us to be loved and to have a relationship with Him, regardless of our weaknesses! I confess that this truth, being absorbed slowly, savoring every gulp of its essence, is really comforting!

I have a hard time ruling out meritocracy. I was raised not only by a stern father who wanted me to do everything thoroughly, but also by a society embedded in a culture that says that: we have to do for deserving, nothing comes for free. That is, my generation was educated (and I believe all previous ones) to believe that we need to strive, have a plan and constantly strive to achieve it.

Then, suddenly, comes this Jesus who says, “Hey, come with me! I am the way, the truth and the life and here you do not have to deserve anything! I love you for free!”(and  it is a immeasurable love)

It´s complicated for our mind to assimilate this, right? The gospel of grace heals us and frees us from this meritocracy mentality but … it does not end there!

The same Jesus who said, “Let the weary and oppressed come to me, and I will give you rest.”(Mathew 11:28)  also said, “If any man will come after me, let him deny himself, and take up his cross daily and follow me. Whoever wants to save his life will lose it; But whosoever shall lose his life for my sake, shall save it “(Luke 9:23, 24).

That’s the part that seems, for many people, a trap.

Jesus tells us, to come as we are, imperfect as we are to Him and we will receive relief. But this is only the initial part of the gospel, where we choose to be born again by the Spirit and then it is as if we were a spiritual baby, receiving milk as food: the grace of forgiveness and the infinite love of God.

But as we grow as Christians, new challenges are presented to us and we must constantly make choices for the sake of the gospel. Love comes for free, but the door is narrow, remember? not everyone can pass through it, mainly because it demands a lot of personal sacrifices and, as we walk in that narrow path, a blind obedience to the voice of God.

In fact, what may seem like a “catch” is nothing more than different stages of a relationship with God. The more we develop in intimacy and understanding, the more He demands from us. We are no longer only His children, we are heirs and representatives of His Kingdom.