“Se que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, mas não tivesse amor…”

Hoje, eu passei por um episódio que já é meio comum na minha vida. Estava sentada com a minha filha ajudando-a com o dever de casa de matemática. E acabei ficando estressada.

Tudo começou quando ela errou um desenho que deveria ser a representação de um determinado ângulo e aí descobrimos que ela tinha perdido a borracha. Briguei com ela! “Filha, por que você sempre perde suas coisas? Você tem que ser mais cuidadosa com o seu material” (toda semana é alguma coisa do material que some).

Depois, ela começou a fazer os desenhos de forma desorganizada no caderno e reclamei de novo: “você tem que organizar o raciocínio! Ta tudo bagunçado, o professor não vai entender o que você fez”.

Isso acontece com freqüência quando sento pra fazer a lição com ela! Reclamo da falta de organização ou porque ela tá relaxada com a lição e sempre falo “eu nunca fui assim na escola, sempre fui organizada!”

Enfim, depois disso, ela terminou a lição e nós duas terminamos estressadas. Resolvi então tirar um tempo com Deus e perguntei pra Ele “Pai, o que eu faço pra lidar com essa situação? Não consigo não me estressar com essa postura da Gi em relação à escola!”

E logo ele respondeu “você tem que deixar ela errar! Qual o problema? Faz parte do processo!”. Quando comecei a ler a bíblia me deparei com 1 Coríntios 13, que fala sobre as características do amor:

4O amor é paciente e bondoso. O amor não é ciumento, nem presunçoso. Não é orgulhoso,nem grosseiro. Não exige que as coisas sejam à sua maneira. Não é irritável, nem rancoroso. Não se alegra com a injustiça, mas sim com a verdade. O amor nunca desiste, nunca perde a fé, sempre tem esperança e sempre se mantém firme.Um dia, profecia, línguas e conhecimento desaparecerão e cessarão, mas o amor durará para sempre” (1 Coríntios 13:4-8)

Deus estava me dando uma dica! (e um puxão de orelha!rs) : “Primeiro, não projete as suas expectativa na sua filha,sobre como e quem ela deve ser, ela tem suas próprias características e habilidades, ela não é você.

Em segundo lugar, o amor “não exige as coisas à sua maneira. Não é irritável, nem rancoroso”. Ame a sua filha, independente de como você enxerga o comportamento dela!

Um relacionamento de confiança é mais importante do que ela suprir as suas expectativas de desempenho, de certo ou errado. Ela é uma pessoa com personalidade e características únicas e vai aprender errando, cabe à você dar a ela todo suporte e amor necessários, o resto são detalhes do processo de aprendizagem!”

Acontece que, eu sempre fui uma pessoa perfeccionista e, às vezes, a busca pela perfeição me cega e eu me distancio do que realmente importa: relacionamento, confiança e aprendizado. Deus tem me ensinado muito sobre isso!

Eu li algo eu um livro (acho que foi no “Evangelho maltrapilho”) que agora faz muito sentido: era Deus falando aos seus filhos “ eu espero mais erros de você,do que você mesmo!”

Ele sabe que vamos errar, e é tolerante no nosso desenvolvimento como filhos. Ele sabe que  sem erros não há aprendizado e crescimento! E há graça suficiente no amor de Deus para conosco, que cobre todas as nossas falhas e tropeços!

Então hoje, essa foi minha lição como mãe: amar mais e criticar menos! Me inspirar mais no amor infinito e tolerante do Pai! De nada adianta nos esforçarmos para sermos corretos e irrepreensíveis, se não houver amor.

Obrigada pelo aprendizado Senhor, não sei o que seria de mim sem a Sua graça infinita! =)

“Agora, vemos de modo imperfeito,como um reflexo no espelho,mas então veremos tudo face a face…

***********************************************************************************

If I speak in the tongues of men or of angels, but do not have love, I am only a resounding gong or a clanging cymbal…”

Today, I lived an episode that is quite a common in my life. I was sitting with my daughter helping her with math homework! And I ended up getting stressed with her.

It all started when she made a mistake drawing that was supposed to be the representation of a  angle, and then we discovered that she had lost the eraser. I said to her “why do you always lose your things? You have to be more careful with your school stuff “(every week is something that disappears of her bag).

Then she began to make the drawings all disorganized in her notebook, then I complained again: “you have to organize the reasoning! It’s all messed up, the teacher will not understand what you did”.

This kind of situation happens a lot, almost every time I sit with her to help with the homework! Claiming the lack of organization or because she is sloppy with the school things! I always say to her “I’ve never been like this in school, I’ve always been organized!”

Anyway, after all, she finished her homework and we both ended up stressed. Then, I decided to spend some time with God, and  I asked Him “Father, what should I do to deal with this situation? I cannot avoid be stressed with my daughter´s attitude related to school!”

And soon he replied “you have to let her make mistakes! What’s the matter? It’s part of the learning process!”. And when I started reading the bible, I came across 1 Corinthians 13:

“Love is patient and kind. Love is not jealous or smug.  Is not proud, not rude. It does not require things to be its way. Love is neither irritable nor spiteful. It rejoices not in unrighteousness, but in truth. Love never gives up, never loses faith, always has hope and always stands firm. One day, prophecy, tongues and knowledge will disappear and cease, but love will last forever.”

God was giving me a tip!  “First, do not project your expectations on your daughter, about how or who she should be,she has her own characteristics and abilities! She is not you. Second, love “does not require things in its own way. It is not irritable or spiteful ” so, love your daughter regardless of how you see the whole situation, of what you expect!

A relationship of trust is more important than fulfill your expectations about her performance . She is a person with unique personality and traits and she will learn by making mistakes.

It is up to you to give her all the support and love she need, the rest are just details of the learning process! “

I’ve always been a perfectionist, but sometimes the pursuit of perfection blinds me and I distance myself from what really matters: relationship, trust, learning. God has taught me so much about it!

I read something in a book (I think it was in the “Ragamuffin Gospel”) that now makes too much sense to me : it was God speaking to his children “I expect more mistakes from you, than yourself!”

He knows that we are going to make mistakes, and he is patient in our development as sons and daughters. He knows that without failure there is no learning and growth! And there is grace enough in God’s love for us, which covers all our faults and stumbles!

So today, this was my lesson as a mother: criticize less and LOVE MORE!

Learning from the infinite and graceful love of the Father! It is useless to strive to be right and blameless if there is no love.

Thank you, for your patience to teach me, Lord! I don´t know what I would become without Your infinite grace in my life =)

” For now we see only a reflection as in a mirror; then we shall see face to face. Now I know in part; then I shall know fully, even as I am fully known.

“Eu não trouxe nada pra mesa. Apenas uma fome e uma sede….”

Neste fim de semana, eu comecei a ler um livro incrível chamado “O evangelho maltrapilho”. O autor compartilha conosco, cristãos, questões sobre a batalha que todos nós enfrentamos: a expectativa de sermos  perfeitos e sobre ter uma “alta performance espiritual” e, como falhamos miseravelmente nisso.

Ele fala como ficamos frequentemente desapontados, porque não podemos cumprir as expectativas colocadas sobre nós, seja pela igreja ou por nós mesmos.

Geralmente, pensamos que Deus nos escolheu porque temos algo que nos torna melhores do que outros, ou porque nos esforçamos para ser bons e super espirituais.

Este incrível livro fala sobre essas lutas e lembra-nos do “evangelho da graça”, pregado e vivido por Jesus, durante seu ministério na Terra. É algo que precisamos lembrar todos os dias em nossas vidas: Deus nos escolheu, não porque merecemos ou porque somos especiais, mas é somente por amor. Nunca seremos capazes de fazer algo tão bom a Deus para merecer o Seu amor ou o sacrifício que Ele fez por nós, na cruz.

Somos miseráveis, fracos e egoístas, mas Ele nos ama de qualquer maneira, não importa o que façamos. Isso é algo difícil de acreditar.

Todos os dias, quando não posso satisfazer minhas expectativas sobre minha vida espiritual ou meu relacionamento com Deus, sinto-me desapontada comigo mesma. É como se Deus pudesse se surpreender com meus erros, como se Ele não soubesse quão fraca e falha eu sou. E, mesmo sabendo que Ele me conhecia muito bem antes de me chamar para andar com Ele, me sinto  uma fracassada, porque simplesmente não posso ser a pessoa que eu imagino que eu deveria ser.

Eu não sou essa mulher super espiritual, forte e destemida que eu imaginei que seria agora, porque estou com Jesus.

A questão é:  todo esse pensamento está errado, porque Deus não pode estar desapontado comigo, nada é uma surpresa para ele! Ele sabe tudo desde o começo até o fim. Ele conhece toda fraqueza, todo medo, todo pensamento em minha cabeça. Ele sabe o que eu preciso antes de pedir a Ele, Ele é meu pai e Ele sabe de todas as coisas!

E segundo: eu preciso lembrar que é tudo sobre Ele e Sua glória. Não é sobre meus objetivos e sonhos, minha necessidade de ser reconhecida. Deus disse uma vez a Paulo: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na sua fraqueza” (2 Coríntios 12: 9).

É difícil lidar com uma verdade como essa! Nada que eu fizer,nenhum erro, pode me afastar do amor de Deus. Ele me escolheu e teve piedade de mim, sem me exigir nada! E o poder Dele será glorificado através da minha vida.
Às vezes, nos esquecemos das palavras de Cristo “Eu não vim chamar os justos, mas pecadores” e também nos esquecemos que na cruz, por Sua morte e ressurreição, Ele já pagou por todos os nossos pecados. Não somente os que fizemos antes de nos tornarmos cristãos, mas todos.
Eu resolvi escrever todas essas reflexões, porque estou cansada de me decepcionar e de carregar esse fardo de expectativas, criado por mim mesma. Se Deus me escolheu, apesar de mim, quem sou eu para desperdiçar a graça?

Ele está nos dizendo todos os dias ”Estou aqui com você, não importa o que aconteça, apenas ande comigo. Eu te amo” A graça de Deus  é essa: ​​não somos bons, não merecemos o Seu amor, mas Ele nos ama de qualquer maneira!

Precisamos descobrir quão grande é a ALEGRIA e quão INCRÍVEL é a jornada quando aceitamos essa dádiva e decidimos ANDAR lado a lado com JESUS, o amante da nossa alma!

************************************************************************************

This weekend, I began to read an incredible book called “The Ragamuffin Gospel”. The author shares with us, christians, the battle we all face about the expectation of being perfect and having a “high spiritual score” and how we fail miserably in it. How disappointed we are all the time because we can not fulfill those expectations placed upon us , by the church or by ourselves.

We often think that God has chosen us because we have something that makes us better than others or because we strive to be good and very spiritual.

This incredible book talks about these struggles and reminds us of the “gospel of grace” preached and lived by Jesus during his earthly ministry. It is something we need to remember every day in our lives: God chose us not because we deserve or because we are special, but it is all about love. We will never be able to do something  good enough  to deserve His love or the sacrifice He has made for us on the cross.

We are miserable, weak and selfish, but He loves us anyway, no matter what we do. This is something hard to believe.

Every day, when I can not fulfill my expectations about my spiritual life or my relationship with God, I feel disappointed with myself.

It’s like God was going to be disappointed or surprised by my mistakes, as if He did not know how weak and damaged I am. And even knowing that He knew me well before calling me to walk with Him, I feel like a failure because I just can not be the person I imagined I should be.

I am not this super spiritual, strong and fearless woman that I imagined I would be now, because I am with Jesus.

The point is: all this thinking is wrong, because God can not be disappointed with me, nothing is a surprise to him.He knows everything from beginning to end. He knows every weakness, every fear, every thought in my head. He knows what I need before I ask Him. He is my father and He sees everything!

And second: I need to remember that everything is about Him and His glory. It is not about my goals and dreams, my need to be recognized. God once said to Paul, “My grace is sufficient for you, for my strength is made perfect in your weakness” (2 Corinthians 12: 9).

It’s hard to deal with a truth like this! Nothing I could do can keep me away from the love of God. He chose me and had mercy on me, without demanding anything! And His power will be glorified through my life!

Sometimes we forget the words of Christ “I came not to call the righteous but sinners” and we also forget that on the cross, by His death and resurrection He has already paid for all our sins, not only those we did before we became christians, but all.

I have just written all these thoughts  because I am tired of being disappointed and overloaded with this burden of expectations, created by myself. If God has chosen me, who am I to waste grace?

He’s telling us every day “I’m here with you, no matter what, just walk with me. I love you.” The grace of God is this: we are not good, we do not deserve His love, but He loves us anyway!

We need to discover how great is the JOY and how AMAZING is the journey, when we accept this gift and decide to WALK SIDE BY SIDE WITH JESUS, the lover of our soul!