“Eu olhei a tristeza nos olhos e sorri….”

(Expectativas, ansiedade, vontade de Deus e o silêncio…)

Faz 3 meses que eu voltei de umas das experiências mais incríveis e desafiadoras  da minha vida (e eu tô numa ansiedade só!)

Depois de passar 5 meses focando no propósito de Deus ,aprendendo a ouvir a Sua voz, interagindo com Ele e a entendendo a Sua vontade; depois de ser desafiada a me deixar moldar pela identidade de Cristo e claro, falhar inúmeras vezes nesse processo, agora eu enfrento outra luta: esperar em Deus, até que ele revele sua vontade e direção.

Eu tenho “complexo de Marta” (inventei isso agora!), ou seja, eu preciso estar sempre fazendo alguma coisa, para me sentir útil e para sentir que eu to no caminho certo! Descansar e esperar nunca foram meus pontos fortes, fazer isso em Deus então, nem se fala!

Depois de viver experiências intensas, boas e ruins, durante esse período em que eu passei no DTS (Discipleship Training School- uma escola de treinamento de discipulado e missões), que me fizeram crescer e também analisar muitas coisas sobre mim mesma e minha identidade, eu entrei numa fase que é como “estar de molho”.

Eu não sei se Deus me deu esse tempo para refletir e me curar, de algumas coisas que aconteceram ou se foi para me aprofundar em intimidade com Ele e também para “descansar” até que a próxima fase venha ( acho que na verdade, é tudo isso junto) ou se,na verdade, eu já to meio perdida mesmo!rs

O fato é que, não saber o que eu devo fazer agora e ter que esperar, às vezes, me tira do sério! Eu sei que, de certa forma, Jesus esta me dando uma oportunidade de simplesmente me sentar aos seus pés e aproveitar de sua companhia,ouvir sua voz. Mas, ao invés de ser Maria, e aceitar essa oportunidade com alegria, eu muitas vezes me sinto mais como Marta, e quero focar em FAZER, ao invés de SER.

Por outro lado, eu entendo que firmar os alicerces é a parte mais importante de toda a construção, e eu sinto que Deus esta fazendo isso comigo,nesse momento.  Ele tem me dado o tempo e a oportunidade de simplesmente descansar e passar mais tempo com Ele e, eu, na maior parte do tempo, aprecio isso. Mas tem dias que eu simplesmente quero surtar!

Eu vejo todas as pessoas que estão trabalhando no seu propósito e estão “em evidência” e, às vezes, me bate uma insatisfação sabe? Porque eu queria estar lá! Eu queria estar fazendo algo de útil ao invés de estar “só” passando tempo com Deus!

Mas eu sei que, construir meus alicerces e uma identidade firmada em Cristo é fundamental pra tudo que eu quiser realizar, eu sei disso! Mas, em diversas ocasiões, me faltam paciência e gratidão para passar por esse processo. É difícil!

Contudo, no fim do dia, o que me resta é me prostrar aos pés de Jesus e pedir perdão por ter um coração tão falho e um ego tão insolente, que quer sempre dar as ordens, ao invés de se submeter.

Mas eu não desisto, coloco minha fé e minha identidade sob a autoridade de Cristo. A caminhada continua….

“Qualquer que vem a mim e ouve as minhas palavras, e as observa, eu vos mostrarei a quem é semelhante:
É semelhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo, e pôs os alicerces sobre a rocha; e, vindo a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa, e não a pôde abalar, porque estava fundada sobre a rocha.
Mas o que ouve e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa.” Lucas 6:47,48,49

Música do título: ” 17 de janeiro” Os Arrais
********************************************************************************
Expectations, anxiety, God’s will and silence: the perfect recipe to freak out! lol

It’s been 3 months since I came back from one of the most incredible and challenging experiences of my life (and I am feeling sad about it!)

After spending 5 months focusing on God’s purpose, learning to listen to His voice, to interact with Him and to understand His will; after being challenged to let myself be molded by the identity of Christ and of course, failing countless times in this process, I now face another kind of struggle: wait on God, until he reveals his will and direction to me.

I have “Martha’s complex” (I made it up,just now!lol), in other words, I need to be always doing something, to feel useful and to feel that I’m on the right track! To rest and to wait have never been my strengths, not to mention to do this, based on God!

After I lived theses intense experiences, good and bad, during that time I spent at DTS (Discipleship Training School), which made me grow up and also analyze many things about myself and my identity, now I am going into a “activity restriction” phase.

I do not know if God has given me this time to reflect and heal myself, of some things that have happened on DTS, or to go  deeper in intimacy with Him and also to “rest” until the next phase comes (I think in fact, is all this together ) or if, in fact, I’m really lost now!

The thing is, not knowing what I should do now and having to wait, sometimes makes me freak out! I know that, somehow, Jesus is giving me an opportunity to simply sit at his feet, enjoy his company and hear his voice. But instead of being Mary, and accept this opportunity gratefully, I often feel more like Martha,anxious, and I want to focus on DOING, instead of BEING.

On the other hand, I understand that laying the foundations is the most important part of the whole construction, and I feel God is doing this to me at this point. He has given me an opportunity to simply rest and spend more time with Him, and, most of the time, I appreciate it. But there are days that I just want to burst!

I see all these people who are working on their purpose and are “in evidence”, and sometimes it hits me and I feel uncomfortable, you know? Because I want to be there! I want to do something useful instead of being “just” spending time with God!

But I know that, building my foundations and an identity established in Christ, is the most important thing to do for everything I want to accomplish, I know that! But I often lack the patience and gratitude to go through this process. It’s hard.

In the end of the day, all I have to do is to prostrate myself at the feet of Jesus and ask for forgiveness for having such a flawed heart and such an insolent ego that always wants to give orders instead of submitting. But I do not give up; I place my faith and my identity under the authority of Christ. And I move on…

47.”As for everyone who comes to me and hears my words and puts them into practice, I will show you what they are like. 48They are like a man building a house, who dug down deep and laid the foundation on rock. When a flood came, the torrent struck that house but could not shake it, because it was well built. 49 But the one who hears my words and does not put them into practice is like a man who built a house on the ground without a foundation. The moment the torrent struck that house, it collapsed and its destruction was complete.” Luke 6:47-49

“Eu não trouxe nada pra mesa. Apenas uma fome e uma sede….”

Neste fim de semana, eu comecei a ler um livro incrível chamado “O evangelho maltrapilho”. O autor compartilha conosco, cristãos, questões sobre a batalha que todos nós enfrentamos: a expectativa de sermos  perfeitos e sobre ter uma “alta performance espiritual” e, como falhamos miseravelmente nisso.

Ele fala como ficamos frequentemente desapontados, porque não podemos cumprir as expectativas colocadas sobre nós, seja pela igreja ou por nós mesmos.

Geralmente, pensamos que Deus nos escolheu porque temos algo que nos torna melhores do que outros, ou porque nos esforçamos para ser bons e super espirituais.

Este incrível livro fala sobre essas lutas e lembra-nos do “evangelho da graça”, pregado e vivido por Jesus, durante seu ministério na Terra. É algo que precisamos lembrar todos os dias em nossas vidas: Deus nos escolheu, não porque merecemos ou porque somos especiais, mas é somente por amor. Nunca seremos capazes de fazer algo tão bom a Deus para merecer o Seu amor ou o sacrifício que Ele fez por nós, na cruz.

Somos miseráveis, fracos e egoístas, mas Ele nos ama de qualquer maneira, não importa o que façamos. Isso é algo difícil de acreditar.

Todos os dias, quando não posso satisfazer minhas expectativas sobre minha vida espiritual ou meu relacionamento com Deus, sinto-me desapontada comigo mesma. É como se Deus pudesse se surpreender com meus erros, como se Ele não soubesse quão fraca e falha eu sou. E, mesmo sabendo que Ele me conhecia muito bem antes de me chamar para andar com Ele, me sinto  uma fracassada, porque simplesmente não posso ser a pessoa que eu imagino que eu deveria ser.

Eu não sou essa mulher super espiritual, forte e destemida que eu imaginei que seria agora, porque estou com Jesus.

A questão é:  todo esse pensamento está errado, porque Deus não pode estar desapontado comigo, nada é uma surpresa para ele! Ele sabe tudo desde o começo até o fim. Ele conhece toda fraqueza, todo medo, todo pensamento em minha cabeça. Ele sabe o que eu preciso antes de pedir a Ele, Ele é meu pai e Ele sabe de todas as coisas!

E segundo: eu preciso lembrar que é tudo sobre Ele e Sua glória. Não é sobre meus objetivos e sonhos, minha necessidade de ser reconhecida. Deus disse uma vez a Paulo: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na sua fraqueza” (2 Coríntios 12: 9).

É difícil lidar com uma verdade como essa! Nada que eu fizer,nenhum erro, pode me afastar do amor de Deus. Ele me escolheu e teve piedade de mim, sem me exigir nada! E o poder Dele será glorificado através da minha vida.
Às vezes, nos esquecemos das palavras de Cristo “Eu não vim chamar os justos, mas pecadores” e também nos esquecemos que na cruz, por Sua morte e ressurreição, Ele já pagou por todos os nossos pecados. Não somente os que fizemos antes de nos tornarmos cristãos, mas todos.
Eu resolvi escrever todas essas reflexões, porque estou cansada de me decepcionar e de carregar esse fardo de expectativas, criado por mim mesma. Se Deus me escolheu, apesar de mim, quem sou eu para desperdiçar a graça?

Ele está nos dizendo todos os dias ”Estou aqui com você, não importa o que aconteça, apenas ande comigo. Eu te amo” A graça de Deus  é essa: ​​não somos bons, não merecemos o Seu amor, mas Ele nos ama de qualquer maneira!

Precisamos descobrir quão grande é a ALEGRIA e quão INCRÍVEL é a jornada quando aceitamos essa dádiva e decidimos ANDAR lado a lado com JESUS, o amante da nossa alma!

************************************************************************************

This weekend, I began to read an incredible book called “The Ragamuffin Gospel”. The author shares with us, christians, the battle we all face about the expectation of being perfect and having a “high spiritual score” and how we fail miserably in it. How disappointed we are all the time because we can not fulfill those expectations placed upon us , by the church or by ourselves.

We often think that God has chosen us because we have something that makes us better than others or because we strive to be good and very spiritual.

This incredible book talks about these struggles and reminds us of the “gospel of grace” preached and lived by Jesus during his earthly ministry. It is something we need to remember every day in our lives: God chose us not because we deserve or because we are special, but it is all about love. We will never be able to do something  good enough  to deserve His love or the sacrifice He has made for us on the cross.

We are miserable, weak and selfish, but He loves us anyway, no matter what we do. This is something hard to believe.

Every day, when I can not fulfill my expectations about my spiritual life or my relationship with God, I feel disappointed with myself.

It’s like God was going to be disappointed or surprised by my mistakes, as if He did not know how weak and damaged I am. And even knowing that He knew me well before calling me to walk with Him, I feel like a failure because I just can not be the person I imagined I should be.

I am not this super spiritual, strong and fearless woman that I imagined I would be now, because I am with Jesus.

The point is: all this thinking is wrong, because God can not be disappointed with me, nothing is a surprise to him.He knows everything from beginning to end. He knows every weakness, every fear, every thought in my head. He knows what I need before I ask Him. He is my father and He sees everything!

And second: I need to remember that everything is about Him and His glory. It is not about my goals and dreams, my need to be recognized. God once said to Paul, “My grace is sufficient for you, for my strength is made perfect in your weakness” (2 Corinthians 12: 9).

It’s hard to deal with a truth like this! Nothing I could do can keep me away from the love of God. He chose me and had mercy on me, without demanding anything! And His power will be glorified through my life!

Sometimes we forget the words of Christ “I came not to call the righteous but sinners” and we also forget that on the cross, by His death and resurrection He has already paid for all our sins, not only those we did before we became christians, but all.

I have just written all these thoughts  because I am tired of being disappointed and overloaded with this burden of expectations, created by myself. If God has chosen me, who am I to waste grace?

He’s telling us every day “I’m here with you, no matter what, just walk with me. I love you.” The grace of God is this: we are not good, we do not deserve His love, but He loves us anyway!

We need to discover how great is the JOY and how AMAZING is the journey, when we accept this gift and decide to WALK SIDE BY SIDE WITH JESUS, the lover of our soul!