“I know You are for me, I know You are with me…I`m made for the center of Your love”

Obediência: Ego X LIBERDADE

Eu confesso que, desde que comecei a caminhar com Jesus, tenho uma certa dificuldade em obedecer à voz de Deus. Principalmente porque, muitos pedidos que Ele faz é com o intuito de incomodar meu ego e moldar minha personalidade.

Eu sempre tive, por exemplo, problemas com a vulnerabilidade, eu odeio me expor. Esse é um dos maiores problemas que tenho enfrentado desde entreguei minha vida pra Jesus. Mostrar quem eu realmente sou, meus defeitos e fraquezas, requer uma mudança muito drástica de mentalidade. Porque como dizem por aí “o mundo não é para os fracos.”Então, tenho que dizer, é um processo lento e doloroso aprender a pensar de outra forma.

Apesar de, em muitas situações, fingir que não me importava com a opinião dos outros, porque assim era mais fácil não lidar com certos sentimentos, entre eles, a rejeição, eu na verdade estava criando uma imagem de alguém mais forte, de quem não liga para que os outros pensam mas, também, que não mostra quem realmente é. Porque sim, eu tinha(e ainda tenho) medo de como as pessoas reagiriam se eu fosse totalmente vulnerável, então no fim das contas, eu me importo, só não quero ter que lidar com isso.

Uma coisa que eu tenho aprendido com Deus é que, para caminhar com Ele, eu preciso confiar cegamente: na sua Palavra,na sua direção e na Sua opinião sobre mim, que está acima de todas as outras( e é a única que realmente importa). Mas para criar essa confiança, eu preciso obedecer e dar “passos de fé” que me tirem da minha zona de conforto. Não é fácil.

Faz menos de 1 ano que comecei essa jornada, e já passei por maus bocados.Tive que aprender da maneira mais difícil, que minhas expectativas não devem ser colocadas nas pessoas, mas sim em Deus. Ele me pede pra ser vulnerável e para confiar,mas isso não faz com que as pessoas ao meu redor sejam receptivas e compreensivas. Isso faz com que eu aprenda a ser mais forte sendo fraca, a confiar Nele plenamente, não importa o que aconteça.

Eu achava que a vida entre o “corpo de Cristo” ia ser linda e perfeita, que todo mundo seria diferente : amigáveis,sinceros, receptivos. E não to dizendo o contrário, conheci muita gente assim, foi uma experiência incrível fazer uma escola de missões: eu aprendi e cresci bastante, e também cometi vários erros. Mas uma lição ficou bem clara: não espere que as pessoas te entendam sempre ou reajam da maneira que você gostaria. Elas não conhecem a sua história, e nem você conhece a delas, cada uma tem seus próprios traumas e feridas.

Eu,por muitas vezes, deixei de obedecer a voz de Deus, porque ela me pedia pra ser vulnerável e amar essas pessoas, não importando o que acontecesse. E essa voz sempre me lembrava: “Fui Eu que te chamei, Sou Eu quem te defino! Não são as suas experiências ruins,nem as suas decepções. Sempre vão haver lutas no caminho, mas eu to com você em todas elas.”

Então, eu só queria trazer essa lição hoje: obedecer a voz de Deus é difícil, e machuca nosso ego mas, o único objetivo de Deus é nos trazer liberdade. Nos libertar das nossas falsas percepções de mundo e, de nós mesmos.

“Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Romanos 12:2

*********************************************************************************

Obedience: Ego X FREEDOM

I confess that since I began to walk with Jesus, I have a certain difficulty in obeying the voice of God. Mainly because, so many requests He makes are in order to bother my ego and shape my personality.

I’ve always had, for example, problems with vulnerability, I hate exposing myself. This is one of the biggest problems I’ve faced since I gave my life to Jesus. Showing who I really am, my faults and weaknesses, requires a very drastic change of mentality. Because as they say out there “the world is not for the weak.”

So, I have to say, it is a slow and painful process to learn to think otherwise. Although, in many situations, I pretended that I did not care about the opinions of others, because it was easier,I did not wanted to deal with certain feelings, among them rejection. I was actually creating an image of someone stronger. I think I had (and I still have) fear of how people would react if I was totally vulnerable. So in the end, I care, just I do not want to have to deal with it.

One thing I have learned from God is that: to walk with Him I need to trust blindly: in His Word, in His direction and in His opinion of me, which is the only one that really matters. But to create that trust, I have to obey and take “steps of faith” to get me out of my comfort zone. It’s not easy.

It’s been less than a year since I started this journey, and I’ve been through bad times. I had to learn the hard way, that my expectations should not be placed on people, but on God. He asks me to be vulnerable and to trust, but that does not make the people around me receptive and understanding. It makes me learn to be stronger by being weak, trusting Him fully, no matter what.

I thought that the life between the “body of Christ” was going to be great and easier, that everyone would be different: friendly, sincere, receptive. And I’m not saying otherwise, I met a lot of people like this, it was an incredible experience to do a missions school: I learned and grew a lot, and I also made several mistakes. But one lesson was clear: Do not expect people to always understand you or react the way you would like. They do not know your story, and you do not even know theirs, each has its own traumas and wounds.

For many times, I had dificulties to obey the voice of God, mostly because he asked me to be vulnerable and to love these people, no matter what happened. And this voice always reminded me:  “I am the one who called you, I am who defines you, it´s not your bad experiences, nor your disappointments. There will always be struggles on the way, but I am with you in all of them.”

So I just wanted to bring this critical reflection today: obeying the voice of God is difficult, and it hurts our ego, but God’s only purpose is to bring us freedom. To free us from our false perceptions of this world, and  from ourselves.

“Do not conform to the standards of this world, but be transformed by the renewing of your mind, that you may be able to experience and prove the good, pleasing and perfect will of God.” Romans 12: 2

*Song of the title: Center of your love

“And You are who you say you are…”

“At that time Jesus prayed as follows: Father, Lord of the heavens and the earth, I thank you that YOU HIDDEN these things from those who consider themselves wise and educated, and revealed them to the ones who are as children. My Father has given me all things. No one really knows the Son but the Father, and no one really knows the Father except the Son and those whom the Son chooses to reveal. ” Matthew 11: 25-27

In this passage, Jesus thanks God for the revelation given to his little ones of whom he really is (the Son of God) and makes it clear that this knowledge is given only by the Spirit of God, to whom he chooses to reveal His truth and purpose. To the sages of this world, nothing is revealed, since they have already chosen to trust their own wisdom.

God chooses “those who are like children”, not the pure in heart, as we tend to think, but rather the least important, those who are not considered by society, the despised. If we look closely at God’s chosen ones throughout history , we will see that for the most part they were the last ones, people who were not important and without much education.

He chooses the little ones to show how great His power is, and to despise the wisdom of this world, and what it values.

As the passage in I Corinthians 1: 27-28 says, “But God chose the foolish things of this world to confound the wise; and God chose the weak things of this world to confound the strong: and God hath chosen the vile things of this world, and the despised things, and the things that are not, to destroy them which are.”

*Song of the title: We want revival now

***********************************************************

“Naquela ocasião, Jesus orou da seguinte maneira: Pai, Senhor dos céus e da terra, eu te agradeço porque ESCONDESTE estas coisas dos que se consideram SÁBIOS e instruídos, e as revelaste aos que são como crianças. Sim, Pai, foi do teu agrado fazê-lo assim.Meu Pai me confiou todas as coisas.Ninguém conhece verdadeiramente o Filho a não ser o Pai, e ninguém conhece verdadeiramente o Pai, a não ser o Filho e aqueles a quem o Filho escolhe revelá-lo.” Mateus 11:25-27

Nessa passagem, Jesus agradece a Deus, pela revelação dada aos seus pequeninos, de quem Ele realmente é (o Filho de Deus),e deixa claro que, esse conhecimento só é dado pelo Espírito de Deus, a quem o mesmo escolhe revelar sua verdade e propósito. Aos sábios desse mundo, nada é revelado, uma vez que já escolheram confiar em sua própria sabedoria.

Deus escolhe “os que são como crianças”, não os puros de coração, como tendemos a pensar, mas sim os menos importantes, os que não são considerados pela sociedade, os desprezados. Se analisarmos com atenção os escolhidos de Deus ao longo da história,veremos que em sua maioria eram pessoas sem importância e sem muita instrução.

Ele escolhe os pequenos para mostrar como Seu poder é grande, para ridicularizar a sabedoria desse mundo, e o que ela valoriza.

Como diz a passagem em I Coríntios 1:27-28 “Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são.”

**********************************************************************************

“Who is this man that will know our hearts and pick them up when they fall apart. All for love… Who is this God that has come to serve With selfless love that we do not deserve…”

(O evangelho da graça e a obediência)

Eu estou lendo um livro muito interessante(e esclarecedor) atualmente. O livro se chama “O evangelho maltrapilho” (Brennam Manning) e, segundo o próprio autor, é voltado para os cristãos “vacilantes e de joelhos fracos”, para os “discípulos inconsistentes e instáveis”. Ou seja, é para todos nós, os que recebemos a graça e o amor de Deus mas, sabemos que ainda assim somos falhos e erramos com freqüência.

É para os que já se deram conta que, Jesus morreu por nós simplesmente porque o amor é sua essência e foi dado de graça à nós, pecadores. Não porque merecemos de fato. Nós não somos dignos de nada. (aqui os legalistas tremem…rs)

O livro enfoca no evangelho da graça, na postura de Jesus em relação aos pecadores: como ele os chamava e os aceitava sem reservas, inclusive em sua mesa. Entender o que significa essa graça é um desafio, para nós cristãos, mas também libertador. Entendemos que não se trata de esforços ou mérito, mas que Deus simplesmente nos criou para sermos amados e termos um relacionamento com Ele, independente de nossas fraquezas! Confesso que essa verdade, ao ser absorvida lentamente, degustando cada gole de sua essência,é realmente reconfortante!

Eu tenho muita dificuldade em descartar a meritocracia. Eu fui criada, não só por um pai severo que queria que eu fizesse tudo minuciosamente bem, mas também por uma sociedade inserida numa cultura que nós diz que: nós temos que fazer por merecer, nada vem de graça. Ou seja, minha geração foi educada (e acredito que todas as anteriores também) para acreditar que precisamos nos esforçar, ter um plano e lutar constantemente para alcançá-lo.

Aí, subitamente, vem esse Jesus que diz “ Ei, vem comigo, eu sou o caminho, a verdade e a vida e aqui você não precisa merecer nada! Eu te amo de graça!( e é muito amor….=)

Complicado para a nossa mente assimilar isso aí, né? O evangelho da graça nos cura e nos liberta dessa mentalidade de meritocracia mas…ele não termina aí!

O mesmo Jesus que disse “venha a mim os cansados e oprimidos e eu vos aliviarei” (Matheus 11:28) também disse  ”Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará.”( Lucas 9:23,24). Essa é a parte que pode parecer,para muitos, uma armadilha.

Jesus nos diz sim, para virmos como estamos, imperfeito como somos e Dele receberemos alívio.Mas essa é só a parte inicial do evangelho, onde nós escolhemos nascer de novo pelo Espírito e então é como se fossemos um bebê espiritual, recebendo leite como alimento, a graça do perdão e o infinito amor de Deus.

Mas conforme vamos nos desenvolvendo como cristãos, novos desafios nos são apresentados e temos que, constantemente, fazer escolhas por amor ao evangelho. O amor vem de graça, mas a porta é estreita,lembra? Nem todos conseguem passar por ela, principalmente, porque exige renúncias e, conforme caminhamos nessa trilha estreita, uma obediência cega à voz de Deus.

Na verdade, o que pode parecer uma “pegadinha”, nada mais é do que diferentes estágios de um relacionamento com Deus. Quanto mais nos desenvolvemos em intimidade e entendimento, mais Ele exige de nós, porque já não somos apenas filhos, somos herdeiros e representantes do Seu Reino. 

***************************************************************************

The gospel of grace and the obedience

I’m reading a very interesting (and enlightening) book these days. The book is called “The Ragamuffin Gospel”(Brennam Manning) and, according to the author himself, is aimed at “weak and kneeling” Christians, for “inconsistent and unstable disciples.” That is, it is for all of us who receive the grace and love of God, but we know that we are still flawed and err frequently.

It is for those who have already realized that Jesus died for us simply because love is His essence, and it was given freely to us, sinners. Not because we deserve it. We are not worthy of anything.

The book focuses heavily on the gospel of grace, Jesus’ attitude toward sinners: how he called them and accepted them unreservedly, even at his table. In fact, understanding what this grace means is indeed liberating. We understand that it is not about effort or merit, but that God simply created us to be loved and to have a relationship with Him, regardless of our weaknesses! I confess that this truth, being absorbed slowly, savoring every gulp of its essence, is really comforting!

I have a hard time ruling out meritocracy. I was raised not only by a stern father who wanted me to do everything thoroughly, but also by a society embedded in a culture that says that: we have to do for deserving, nothing comes for free. That is, my generation was educated (and I believe all previous ones) to believe that we need to strive, have a plan and constantly strive to achieve it.

Then, suddenly, comes this Jesus who says, “Hey, come with me! I am the way, the truth and the life and here you do not have to deserve anything! I love you for free!”(and  it is a immeasurable love)

It´s complicated for our mind to assimilate this, right? The gospel of grace heals us and frees us from this meritocracy mentality but … it does not end there!

The same Jesus who said, “Let the weary and oppressed come to me, and I will give you rest.”(Mathew 11:28)  also said, “If any man will come after me, let him deny himself, and take up his cross daily and follow me. Whoever wants to save his life will lose it; But whosoever shall lose his life for my sake, shall save it “(Luke 9:23, 24).

That’s the part that seems, for many people, a trap.

Jesus tells us, to come as we are, imperfect as we are to Him and we will receive relief. But this is only the initial part of the gospel, where we choose to be born again by the Spirit and then it is as if we were a spiritual baby, receiving milk as food: the grace of forgiveness and the infinite love of God.

But as we grow as Christians, new challenges are presented to us and we must constantly make choices for the sake of the gospel. Love comes for free, but the door is narrow, remember? not everyone can pass through it, mainly because it demands a lot of personal sacrifices and, as we walk in that narrow path, a blind obedience to the voice of God.

In fact, what may seem like a “catch” is nothing more than different stages of a relationship with God. The more we develop in intimacy and understanding, the more He demands from us. We are no longer only His children, we are heirs and representatives of His Kingdom.

 

“Não posso te ver,mas sei quem Tu és…muda minha vida,meus dias são Teus…”

(Medo X Chamado):

Uma passagem da bíblia que sempre mexe comigo é Jeremias 1:5-7:

 “Antes de formá-lo no ventre eu o escolhi;antes de você nascer, eu o separei e o designei profeta às nações”. Mas eu disse: Ah, Soberano Senhor! Eu não sei falar, pois ainda sou muito jovem.O Senhor, porém, me disse: “Não diga que é muito jovem. A todos a quem eu o enviar, você irá e dirá tudo o que eu ordenar a você.”

Acho que assim como Jeremias, que estava claramente amedrontado e em dúvida quanto a sua capacidade de exercer algum trabalho em nome do Senhor, nós nos sentimos intimidados pelos desafios, quando o Senhor nos chama pra Sua obra.

Eu ,particularmente, sempre penso “Eu, Jesus?! Tem certeza? Eu não sei falar em público, não tenho muitas habilidades sociais ou conhecimentos teológicos. Eu não sou ninguém”.

É muito difícil pararmos de olhar para nossas limitações e olhar só para o poder de Jesus! Parece loucura ignorar todas as nossas dificuldades e a voz que continua a falar na nossa cabeça “ você nunca vai conseguir!”, e nós sabemos bem de quem é essa voz.

Por que é tão difícil dar passos de fé e simplesmente confiar?

Esquecemos que Deus não faz nada sem propósito e que Ele já tem tudo planejado, nós só devemos confiar e seguir o plano. Estamos do lado Daquele que não pode falhar.

Quando eu olho pros grandes “heróis da bíblia”, eu claramente vejo homens e mulheres comuns, limitados e sem nada de muito especial. Vamos explorar alguns exemplos além de Jeremias (conhecido,entre as más línguas,como o profeta chorão rs):

Moisés, fugitivo e assassino, já estava com 80 anos quando o Senhor o chamou para libertar Israel, e sua resposta imediata foi: “Senhor, nunca tive facilidade de falar,nem no passado nem agora, que falaste ao teu servo.Não consigo falar bem” e logo em seguida “Ah Senhor, peço que envie outra pessoa” (êxodo 4:10-13). Isso foi logo depois que Deus mostrou as maravilhas que ele realizaria na frente do faraó com seu cajado, Moisés VIU o poder de Deus antes de ser enviado e mesmo assim temeu, não porque não acreditava no que Deus era capaz de fazer, mas porque não confiava em si mesmo e em suas habilidades. Alguém mais, se identifica?!

Ester, uma judia pobre e supostamente sem nenhum talento especial, foi coroada rainha e se tornou a preferida do rei. Mesmo assim, temeu quando Mardoqueu contou a ela sobre o plano de Hamã de exterminar todos os judeus, e pediu que ela intercedesse junto ao rei Xerxes. Embora tenha aceitado a missão, ela jejuou e orou por 3 dias antes de entrar na presença do rei, e ainda ofereceu dois banquetes antes de fazer o seu pedido de misericórdia, com medo de ser morta (Ester 4:10-16). Acredito que, esse medo se devia ao fato de Ester não se enxergar digna ou especial para merecer um favor mas, o rei a amava e foi bondoso com ela e seu povo.Mesmo que esse livro não cite uma única vez o nome de Deus, sabemos ao ler a história que, Ester não se tornou rainha por acaso, mas que ela ganhou o coração do rei através de um favor de DEUS, que queria libertar os judeus através da vida dela. Isso exigiu coragem e um passo de fé, ela teve que confiar Nele.

Gideão, considerado(por si mesmo) como: o menor de sua família e pertencente ao clã menos importante de Manassés. Foi chamado por Deus para libertar Israel das mãos de Midiã. Ele teve uma longa conversa com Deus, recebeu a visita de um anjo e pediu várias confirmações antes de sair para a batalha.(lã molhada, chão seco. Chão molhado, lã seca) E mesmo assim, temeu, principalmente quando o Senhor disse que ele tinha homens demais para guerrear e deveria ir apenas com os homens que bebessem da fonte levando a água com as mãos até a boca, ou seja, somente 300 homens, de acordo com Juízes 7:5-7. E após seguir todas as ordens de Deus, Gideão ainda teve que receber mais uma confirmação,para se sentir confiante. Desceu até o acampamento do exército inimigo e ouviu o sonho de um dos homens, que dizia que Deus já tinha entregado o exército de Midiã nas suas mãos. Só então, ele se sentiu confiante o suficiente para descer com o exército e atacar, saindo vitorioso.

Daria para continuar com uma lista infinita aqui, dos heróis inseguros(e completamente falhos): Pedro, que negou Jesus 3 vezes, por medo de ser morto e depois se arrependeu, ajudando a firmar a igreja em Atos. Paulo, que era um perseguidor e assassino de cristãos e tinha o tal “espinho na carne”, mas que seguiu edificando as igrejas e pregando o evangelho, conforme Deus o ordenava. E, sem falar das mulheres que andavam com Jesus e sustentavam seu ministério (entre elas: ex-endemoniada(Maria Madalena), mulher de um oficial de Herodes(Joana),dentre outras. Lucas 8:2-3). Elas eram apenas pessoas comuns, que acreditaram no poder de Deus e decidiram dar um passo de fé, ignorando a opinião alheia e seus temores.

Resumindo(texto grande, eu sei…), todos os que foram chamados por Deus e depois, por Jesus,a partir do novo testamento, eram pessoas comuns, falhas e pecadoras, muitas vezes rejeitadas aos olhos dos que as cercavam e sem qualquer privilégio (com algumas exceções). Elas só se tornaram “grandes” diante de Deus porque confiaram e venceram o medo! Elas acreditaram na força e soberania Daquele que as chamou para trilhar uma difícil e louca aventura. E escreveram história.

Eu oro todos os dias para que Deus permita que eu seja uma delas(e me tire da minha zona de conforto). E quanto a você?vai continuar sendo figurante, ou vai se candidatar a protagonista da história de amor mais incrível de todas?!

“Eu não trouxe nada pra mesa. Apenas uma fome e uma sede….”

Neste fim de semana, eu comecei a ler um livro incrível chamado “O evangelho maltrapilho”. O autor compartilha conosco, cristãos, questões sobre a batalha que todos nós enfrentamos: a expectativa de sermos  perfeitos e sobre ter uma “alta performance espiritual” e, como falhamos miseravelmente nisso.

Ele fala como ficamos frequentemente desapontados, porque não podemos cumprir as expectativas colocadas sobre nós, seja pela igreja ou por nós mesmos.

Geralmente, pensamos que Deus nos escolheu porque temos algo que nos torna melhores do que outros, ou porque nos esforçamos para ser bons e super espirituais.

Este incrível livro fala sobre essas lutas e lembra-nos do “evangelho da graça”, pregado e vivido por Jesus, durante seu ministério na Terra. É algo que precisamos lembrar todos os dias em nossas vidas: Deus nos escolheu, não porque merecemos ou porque somos especiais, mas é somente por amor. Nunca seremos capazes de fazer algo tão bom a Deus para merecer o Seu amor ou o sacrifício que Ele fez por nós, na cruz.

Somos miseráveis, fracos e egoístas, mas Ele nos ama de qualquer maneira, não importa o que façamos. Isso é algo difícil de acreditar.

Todos os dias, quando não posso satisfazer minhas expectativas sobre minha vida espiritual ou meu relacionamento com Deus, sinto-me desapontada comigo mesma. É como se Deus pudesse se surpreender com meus erros, como se Ele não soubesse quão fraca e falha eu sou. E, mesmo sabendo que Ele me conhecia muito bem antes de me chamar para andar com Ele, me sinto  uma fracassada, porque simplesmente não posso ser a pessoa que eu imagino que eu deveria ser.

Eu não sou essa mulher super espiritual, forte e destemida que eu imaginei que seria agora, porque estou com Jesus.

A questão é:  todo esse pensamento está errado, porque Deus não pode estar desapontado comigo, nada é uma surpresa para ele! Ele sabe tudo desde o começo até o fim. Ele conhece toda fraqueza, todo medo, todo pensamento em minha cabeça. Ele sabe o que eu preciso antes de pedir a Ele, Ele é meu pai e Ele sabe de todas as coisas!

E segundo: eu preciso lembrar que é tudo sobre Ele e Sua glória. Não é sobre meus objetivos e sonhos, minha necessidade de ser reconhecida. Deus disse uma vez a Paulo: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na sua fraqueza” (2 Coríntios 12: 9).

É difícil lidar com uma verdade como essa! Nada que eu fizer,nenhum erro, pode me afastar do amor de Deus. Ele me escolheu e teve piedade de mim, sem me exigir nada! E o poder Dele será glorificado através da minha vida.
Às vezes, nos esquecemos das palavras de Cristo “Eu não vim chamar os justos, mas pecadores” e também nos esquecemos que na cruz, por Sua morte e ressurreição, Ele já pagou por todos os nossos pecados. Não somente os que fizemos antes de nos tornarmos cristãos, mas todos.
Eu resolvi escrever todas essas reflexões, porque estou cansada de me decepcionar e de carregar esse fardo de expectativas, criado por mim mesma. Se Deus me escolheu, apesar de mim, quem sou eu para desperdiçar a graça?

Ele está nos dizendo todos os dias ”Estou aqui com você, não importa o que aconteça, apenas ande comigo. Eu te amo” A graça de Deus  é essa: ​​não somos bons, não merecemos o Seu amor, mas Ele nos ama de qualquer maneira!

Precisamos descobrir quão grande é a ALEGRIA e quão INCRÍVEL é a jornada quando aceitamos essa dádiva e decidimos ANDAR lado a lado com JESUS, o amante da nossa alma!

************************************************************************************

This weekend, I began to read an incredible book called “The Ragamuffin Gospel”. The author shares with us, christians, the battle we all face about the expectation of being perfect and having a “high spiritual score” and how we fail miserably in it. How disappointed we are all the time because we can not fulfill those expectations placed upon us , by the church or by ourselves.

We often think that God has chosen us because we have something that makes us better than others or because we strive to be good and very spiritual.

This incredible book talks about these struggles and reminds us of the “gospel of grace” preached and lived by Jesus during his earthly ministry. It is something we need to remember every day in our lives: God chose us not because we deserve or because we are special, but it is all about love. We will never be able to do something  good enough  to deserve His love or the sacrifice He has made for us on the cross.

We are miserable, weak and selfish, but He loves us anyway, no matter what we do. This is something hard to believe.

Every day, when I can not fulfill my expectations about my spiritual life or my relationship with God, I feel disappointed with myself.

It’s like God was going to be disappointed or surprised by my mistakes, as if He did not know how weak and damaged I am. And even knowing that He knew me well before calling me to walk with Him, I feel like a failure because I just can not be the person I imagined I should be.

I am not this super spiritual, strong and fearless woman that I imagined I would be now, because I am with Jesus.

The point is: all this thinking is wrong, because God can not be disappointed with me, nothing is a surprise to him.He knows everything from beginning to end. He knows every weakness, every fear, every thought in my head. He knows what I need before I ask Him. He is my father and He sees everything!

And second: I need to remember that everything is about Him and His glory. It is not about my goals and dreams, my need to be recognized. God once said to Paul, “My grace is sufficient for you, for my strength is made perfect in your weakness” (2 Corinthians 12: 9).

It’s hard to deal with a truth like this! Nothing I could do can keep me away from the love of God. He chose me and had mercy on me, without demanding anything! And His power will be glorified through my life!

Sometimes we forget the words of Christ “I came not to call the righteous but sinners” and we also forget that on the cross, by His death and resurrection He has already paid for all our sins, not only those we did before we became christians, but all.

I have just written all these thoughts  because I am tired of being disappointed and overloaded with this burden of expectations, created by myself. If God has chosen me, who am I to waste grace?

He’s telling us every day “I’m here with you, no matter what, just walk with me. I love you.” The grace of God is this: we are not good, we do not deserve His love, but He loves us anyway!

We need to discover how great is the JOY and how AMAZING is the journey, when we accept this gift and decide to WALK SIDE BY SIDE WITH JESUS, the lover of our soul!

“Ele escolheu as mais loucas, pra confundir as mais sábias…”

Acabei de assistir a um documentário incrível no Netflix intitulado “Gênesis é história?” e eu estou fascinada com tudo que descobri assistindo isso!

Antes de mais nada tenho que dizer que sempre acreditei que a versão de criação através do Gênesis estava, de alguma forma, ligada à teoria da evolução, como se houvesse pontos comuns que se entrelaçavam e que um dia  fariam sentido,considerando questões das duas versões. Sim, é uma ideia maluca, porque a bíblia diz: “Porque a sabedoria deste mundo é loucura aos olhos de Deus.  Ele apanha os sábios na sua astúcia”  CORÍNTIOS 3:19) e
“Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir os sábios, e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir os fortes” (1 Coríntios 1:27).

Deus nunca quis ser explicado pela racionalidade deste mundo e o mesmo vale para Sua criação. Assim sendo, teoria da evolução sempre negou a Deus como o criador do mundo.

Mas apesar disso, podemos contar com uma teoria criacionista atual, baseada em dados científicos que explicam o mundo pela visão bíblica, e que ainda é negada pelo paradigma científico vigente.

Meu ponto é: podemos decidir em que escolhemos acreditar, porque Deus quer que sejamos livres para escolher: Sua Verdade ou a “verdade do mundo” baseada em paradigmas criados, que sempre negaram o poder de um Criador. Nós só podemos acreditar em Deus pela fé e foi Ele quem decidiu isso. O caminho para alcançar a verdade  nunca será pela lógica deste mundo.

Mas, por outro lado, Deus não quer filhos e filhas que mantenham uma fé cega e burra. Ele espera de nós uma adoração racional, como Paulo disse em Romanos 12:1 .Mas alguns de nós ainda escolhe seguir a Deus baseado em emoções, e elas mudam o tempo todo.

Precisamos entender quem é Deus, por que Ele fez as coisas como ele fez e qual é o Seu propósito para nós!

Vamos abandonar a “fé ignorante”, onde não sabemos explicar por que acreditamos no que acreditamos. Deus nos quer como discípulos pensantes, não zumbis que apenas dizem “amém” pra tudo sem pensar e questionar se faz sentido.

Podemos ser racionais sem concordar com a racionalidade deste mundo. Deus tem sua própria razão para fazer tudo como Ele faz, e nós precisamos apenas procurar entender por que, e às vezes, também  aceitar algumas coisas que não podemos explicar. Isso faz parte da vida com Ele e não quer dizer que não devemos buscar respostas,mas sim que ás vezes Ele exige obediência sem dar explicações.

Mas voltando ao assunto: o documentário que assisti hoje mostra claramente que aceitamos algumas coisas como a verdade, apenas porque a maioria dos cientistas decidiu apoiar a teoria da evolução como a única teoria aceitável. Essa visão é baseada em uma explicação que diz que o mundo tem bilhões de anos , quando na verdade já existem milhares de cientistas que argumentam que o mundo não é tão antigo assim (na verdade, teria apenas 6 ou 7 mil anos) e que a leitura do tempo baseada no carbono não é precisa como dizem, quando comparada a outros métodos.

Do ponto de vista criacionista, a inundação da Terra( Dilúvio), como a bíblia diz, faz muito mais sentido do que a ideia de bilhões de anos para alcançar a evolução.
Eu não conseguiria explicar toda a concepção aqui, até porque eu não sou cientista e não consigo entender todo o estudo, mas a questão é: Deus nos dá uma explicação para entender o mundo, mas o mundo nos dá uma visão oposta a tudo que se refere a Deus, e sempre será assim. O que vamos escolher acreditar?

Jesus diz: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim”.

O mundo diz “a verdade é relativa, escolha o que melhor se adéqua a você, tudo é aceitável porque é baseado em suas experiências e perspectivas”.

Este é o senso comum e é mais confortável, certo? estamos vivendo em uma cultura que reforça a individualidade e a diversidade, onde precisamos respeitar a liberdade de cada um,e que devemos aceitar a diferença, sem questionar. Por outro lado, Deus diz que “existe apenas UMA VERDADE E UM CAMINHO” e que nós precisamos  negar a nós mesmos e segui-lo porque existe um plano original para nós. É o OPOSTO do paradigma mundial.

Eu estou provavelmente perdendo a linha de pensamento aqui, mas o que eu quero dizer  com todos esses pontos é o seguinte: uma vida com Deus precisa ser escolhida, apesar de tudo que acontece no mundo, porque a cultura do céu sempre seguirá contra a cultura do mundo e suas crenças. Mas não é uma escolha cega, precisamos saber por que estamos escolhendo isso. Precisamos saber quem é Deus, porque se não O conhecermos,não conhecemos Sua bondade. Logo, tudo o que o mundo diz pode ter mais “sentido” que a palavra que Deus diz sobre nós.

Podemos escolher que tipo de crenças queremos alimentar, mas precisamos ter em mente que a sabedoria deste mundo é loucura para Deus e Ele usa as coisas mais loucas para completar Seus planos para este mundo.

E então, que caminho iremos trilhar ?!

*********************************************************************************

I just watched a amazing documentary on Netflix entitled  “Is Genesis history?” and I am overhelmed about everything I discovered watching this!

First of all I have to say I always believed that the version of creationism through Genesis was, somehow, conected with the Evolution theory, as if there were common points that intertwined and that one day everything would make sense, based in some points of the two versions. Yeah, is a crazy idea, because the bible says “For the wisdom of this world is foolishness in the sight of God. For it is written, He catched  the wise in their craftiness” (1 corinthians 3:19) and  “But God chose the foolish things of this world to confound the wise; and God chose the weak things of this world to confound the strong.(1 Corinthians 1:27.)

God never wanted to be explained by the rationality of this world and neither His criation. The theory of evolution always denied God as the creator of the world.Despite of that, we can see a creationist theory , based in cientific data that explain the world by genesis view, usually denied by the world´s paradigma and most of cientists.

My point is: We can decide in what we chose to believe, because God wants us to be free to chose: His Truth or the “truth of the world” based in created paradigmas that always denied the power of a Creator. We only can believe in God by faith and He decided this, as the way to achieve the truth, not by the logic of this world.

But, on the other hand, God does not want sons and daughters who keep a blind and dumb faith. He expects from us a rational worship, as Paul said in Romans 12:1.

We can´t chose to follow God based in our emotions, cause it changes all the time. We need to unsderstand who is God, why He did the things like he did and what is His purpose for us!

I am done of a stupid faith, where people does not know explain why they believe in what they believe. God us to be thinking disciples, not zumbies that only say “amen” to everything without thinking about it and discover if that make sense.

We can be rational without agree with the rationality of this world, cause God has his own reason to do everything he does and did and we just need to inderstand why and sometimes acept somethings we can´t understand, it´s part of life.

But getting back to the point: the documentary that I watched today shows clearly that we acepted some theorys as the truth because most of cientists decided to support the theory of evolution as the only aceptable based on the theory that the world has billions of years old when in fact there are already thousands of scientists who argue that the world is not so old (in fact it would have only 6 or 7 thousand years) and that the time reading based on the carbon is not accurate when compared to other methods.

In the creationism point of view the flood of the Earth, like the bible tells, make much more sense than the idea of billion of years to achieve evolution….I can´t explain the whole conception because I am not a cientist and I can´t inderstand the whole study but the thing is: God gives us a explanation to understand the world but the world gives us the opposite view of everything and that denys God. Always will….what we gonna chose to believe?

Jesus says “I’m the way, the truth and the life. No one comes to the Father except through me.”.

The world says ” the truth is relative, chose what fits you better, everything is aceptable because is based in your experiences and perspective” . This is the comom sense and is more confortable, right? we are living in a culture that reforces individuality and diversity, where we need to respect the freedom of each one cause they can be whatever they wanna be .On the other hand God says  “there is only ONE TRUTH AND WAY” and that we need to denied ourselves and follow him, because He has a original plan for us. Is the OPPOSITE of world´s paradigma and culture.

I am probabily loosing the line of though here but what I wanna say here with all these points is: a life with God need to be chosen, despite of everything that happens in the world, cause the culture of heaven is ALWAYS going against the culture of the world and its beliefs. But is not a blind choice, we need to know why we are chosing this and who is God, cause if we don´t know Him and His goodness, everything that the world says could have more “sense” than the word of God  over us.

We can choose what kind of beliefs we wanna feed, but we need to keep in mind that the wisdom of this world is foolish to God and He use the craziest things to fullfil His plans to this world.

So, wich path we gonna follow?!

 

 

“Aqui está o meu coração,cansado de tanta manipulação,não quero algo falsificado.Eu preciso de mais que uma encenação…”

What-Would-You-Do-With-Your-Freedom

Eu passei a maior parte da minha vida “longe” de Deus (não ciente da Sua presença). Eu sabia que Ele era real, mas ao mesmo tempo sempre achei que Ele não queria nada comigo.

Eu me lembro de assistir aqueles filmes apocalípticos sobre o fim dos tempos e eu sempre pensei que Jesus me deixaria para trás quando Ele viesse. Sentia-me como uma pecadora incorrigível, já condenada! E este era meu pior pesadelo:  eu acordava um dia e ninguém estava nas camas, Jesus vinha e me deixava para trás…

Quando eu cresci, decidi me libertar das correntes da igreja, eu estava cansada de me sentir tão incapaz de agradar a Deus e seguir as regras. Eu queria ser livre! É tudo sobre isso, certo??? todo ser humano na Terra quer isso: LIBERDADE.

Continuar lendo “Aqui está o meu coração,cansado de tanta manipulação,não quero algo falsificado.Eu preciso de mais que uma encenação…”

“Where there is no way, You make a way…”

So, my history with God starts before I was born, when I still was in my mother`s womb….

I always heard this history from my grandparents of how Jesus healed me before I was born. My mother was too young when she got pregnant of me, but I am not go deeper in this part of the history right now. The thing is when she did some pregnancy tests and all that stuff she found out that I had some neurological problens and I remenbered my grandma saying that I should have been born with deep brain damage and I would not be able to live like a normal child.

In that time my grandparents and all the family were already christians, so they started to pray for me, pray to God heal me….and this is what happened! cause when I came to this world I only had a short Aquiles tendon on my left foot !

So, after I grew up a little, like with 5 years old I had to do a surgery to fix this problem and do some physiotherapy for some years, but I did not have a serious neurological problem. And I heard a lot of how I was healed by God!

To be hosnet I never thought this history that amazing, because I still had/ have problens to move my foot and I had to use a special shoes for this, so….  I needed A LOT of years to realize that was really a miracle in my life.

In those years I did not feel like God could really see me.I felt I was invisible to Him somehow. I believed in Jesus and everything, but I could not feel His presence and in that time I did not know that He could talk to me all the time, I did not know that we could be friends or like father and daughter, so the church and the whole thing about God started to become bored for me, was just a obligation, a task I had to do on sundays…untill I decided to give up of religion and leave everything behind, I was 15 in that time and I started to make my own path.Bad choice….

The point is: God has His own ways to do what He planned for us, no matter how much mistakes we made or how many times we went to the “wrong direction” .He always have a way to bring us back to His arms….

I am telling my history because I wanna share something about love and redenption, but first of all I wanna remenber MYSELF why I am here today and how I got here, cause sometimes we forgot too fast all the things God did for us and we forgot to be GRATEFUL just for be alive.

***********************************************************************************

Então, minha história com Deus começa antes de eu nascer, quando ainda estava no ventre da minha mãe!

Eu sempre ouvi essa história de meus avós, de como Jesus me curou antes de eu nascer. Minha mãe era muito jovem quando engravidou de mim, mas eu não vou me aprofundar nessa parte da história agora. Mas quando ela fez alguns exames e todas esses procedimentos de pré-natal, ela descobriu que eu tinha alguns problemas neurológicos.
Eu sempre me lembro da minha avó dizendo que eu deveria ter nascido com danos cerebrais profundos e que eu não seria capaz de viver como uma criança normal.

Naquela época meus avós e toda a família já eram cristãos, então eles começaram a orar por mim, orar para que Deus me curasse. E isso realmente aconteceu! porque quando eu vim a este mundo eu só tinha um tendão de Aquiles  curto!

Então, depois que eu cresci um pouco, como com 5 anos de idade, eu tive que fazer uma cirurgia para corrigir este problema e fazer  fisioterapia por alguns anos, mas eu não tive nenhum problema neurológico grave. E eu ouvi muito de como eu fui curada por Deus!

Para ser honesta eu nunca pensei que essa história fosse incrível, porque eu ainda tinha / tenho problemas para mexer o pé e eu tive que usar um tênis especial para melhorar os movimentos,então…. Eu precisei de MUITOS anos pra perceber que isso foi realmente um milagre na minha vida!

Naqueles anos,  eu não sentia que Deus pudesse realmente me ver.Era como se eu fosse invisível para Ele de alguma forma. Eu acreditava em Jesus e tudo, mas não conseguia sentir a Sua presença e naquele tempo eu não sabia que Ele podia falar comigo o tempo todo. Eu não sabia que poderíamos ser amigos ou como pai e filha, um relacionamento real.

A igreja e a coisa toda sobre Deus começou a ficar entediante pra mim, era apenas uma obrigação, uma tarefa que eu tinha que fazer aos domingos… até que eu decidi desistir da religião e deixar tudo para trás. Eu tinha 15 anos naquela época e eu comecei a trilhar o meu próprio caminho. Péssima ideia…

A questão é que Deus tem os seus  próprios meio  para fazer o que Ele planejou para nós, não importa quantos erros nós cometemos ou quantas vezes nós fomos para a “direção errada”. Ele sempre tem um modo para nos trazer de volta aos braços dele!

Eu estou contando minha história porque quero compartilhar algo sobre amor e redenção, mas antes de tudo eu quero lembrar A MIM MESMA do por quê eu estou aqui hoje e como cheguei até  aqui.Porque às vezes, nós nos esquecemos muito rápido de todas as coisas que Deus fez por nós e de sermos GRATOS, só por estarmos vivos.

“Come and sit with me, see the sight from here…”

Hello everyone!(Is there anybody here?! lol).

My  name is Dayane and I decided to create this blog to share a little bit if my experiences and to write my thoughts ( that makes me feel lighter).But I have to warn you, I never was good in share my feelings and thoughts with anyone, so be patient and kind with me!

I hope this blog  help me (and you) to understand a little bit more about  life, God´s plans and will! Yeah, cause this is the main point of all, my friends. What God wants to do through our lives and how He works! So…be welcome =)

I want to talk about my last experiences and that involves a trip to Nepal, a mission(to share the gospel), the calling of God and how everything started!

I don´t know if I will be able to organize this crazy history in a understandable way, but I´ll try. Before I share my notes about this whole experience I want to tell a little bit about my life and testimony, how Jesus started to make sense to me and how He called me to walk in a crazy and amazing journey with Him!

********************************************************************************

Olá pessoal! (tem alguém aí?! rs).

Meu nome é Dayane e decidi criar este blog para compartilhar um pouco das minhas experiências e escrever meus pensamentos, porque isso me ajuda a me sentir mais leve. Mas eu tenho que avisá-los, eu nunca fui boa em compartilhar meus sentimentos e pensamentos com ninguém, então sejam pacientes e gentis comigo!

Espero que este blog me ajude (e a vocês) a entender um pouco mais sobre a vida, os planos e a vontade de Deus! Sim, porque este é a principal questão, meus amigos. O que Deus quer fazer através de nossas vidas e como Ele trabalha! Então … sejam bem-vindos =)

Eu quero falar sobre minhas últimas experiências e isso envolve uma viagem ao Nepal, uma missão (compartilhar o evangelho), o chamado de Deus e como tudo começou! Não sei se vou conseguir organizar essa história maluca de uma maneira compreensível, mas vou tentar. Antes de compartilhar minhas anotações sobre toda essa experiência, quero contar um pouco sobre minha vida e testemunho, como Jesus começou a fazer sentido para mim e como Ele me chamou para caminhar em uma louca e incrível jornada com Ele!