“Life ain´t ever been better than it is now…”

“I woke up this morning feeling
Thankful and grateful
So I got a little something that I want to say
You know like a little prayer
Thank you
Thank you God that I am able
Got my shelter and food on the table
Got my health, don’t need no pride
‘Cause everything I need you gave me inside…”

Essa música reflete o pensamento que me levou ao constrangimento,lendo o livro de Bernnam manning, “O evangelho maltrapilho”!

Como cristãos, às vezes, cometemos o erro de nos manter sempre numa  corrida atrás de algo: uma revelação, uma direção pro nosso ministério, a resolução de um problema ou a busca desesperada pela  voz de Deus. Ficamos tão obcecados em alcançar algo que, esquecemos de viver nossos dias totalmente agradecidos e deslumbrados com o poder de Deus, que é revelado a todo momento, através das pequenas coisas.

É tão normal, acordarmos de manhã e tomar nosso café preocupados com o horário ou com as coisas que precisamos resolver, que nos esquecemos de apreciar o dia e a beleza da criação ao nosso redor. Não temos mais tempo para nos sentar e apreciar um pôr do sol, na companhia de Jesus.Mas por outro lado, entramos na presença dele pra pedir algo ou até pra agradecer porque ele nos deu alguma coisa mas, quantas vezes entramos em Sua presença, só pra nos alegrar com a sua companhia e admirar sua essência?

Perdemos o senso de espanto, como diz o autor de “ O Evangelho Maltrapilho”. Não reparamos mais nas maravilhas diárias que Deus nos proporciona. A chuva ou um dia nublado se tornam um estorvo ao invés de serem admirados, porque “atrapalham” nosso cronograma. Estamos tão obstinados com nosso ministério,crescimento profissional ou espiritual que nos esquecemos de aproveitar um dia comum que nos é dado. Não enxergamos propósito em aproveitar um dia “fazendo nada” com Deus, só  nos concentrando na beleza de quem Ele e do que Ele nos proporciona, através da criação.

O cristianismo tem se tornado uma corrida para alcançarmos a suposta “perfeição”. Uma jornada obstinada em direção a algo que,muitas vezes, não prioriza um relacionamento com o Pai.

Nos esquecemos que somos salvos pela graça e, nada que fizermos, nos valendo dos nossos esforços, será útil para nos garantir algo diante de Deus .Ele nos amou de graça, não porque merecíamos. Esse amor não tem justificativas e não pode ser compreendido.

Então, aproveitemos a graça.Que possamos investir mais em momentos despretensiosos com Jesus, deixando que Ele nos surpreenda apenas com Sua presença. Ele não espera nada além de um relacionamento íntimo e sincero conosco.

Title: Life ain`t ever been better than it is now

*********************************************************************************

“I woke up this morning feeling
Thankful and grateful
So I got a little something that I want to say
You know like a little prayer
Thank you
Thank you God that I am able
Got my shelter and food on the table
Got my health, don’t need no pride
‘Cause everything I need you gave me inside…”

This song reflects the thought that led me to embarrassment by reading Bernnam Manning’s book, “The Ragamuffin Gospel,” yesterday!

As Christians, sometimes we make the mistake of keeping ourselves always in a rush toward something: a revelation, a direction to our ministry, the resolution of a problem or the desperate search for the voice of God. We are so obsessed with achieving something that we forget to live our days totally grateful and amazed by the power of God, which is revealed every moment through the little things.

It’s so usual: we wake up in the morning and have our breakfast worried about the schedule or the things we need to solve, that we forget to enjoy the day and the beauty of creation around us. We no longer have time to sit and enjoy a sunset in the company of Jesus. But on the other hand, we come into his presence to ask for something or even to thank because he gave us something else but, how often we enter in His presence, just to rejoice with his company and admire his essence?

We lose the sense of astonishment, as the author of “The Ragamuffin Gospel” says. We no longer notice the daily wonders God gives us. Rainy or a cloudy day becomes a nuisance rather than being admired because it “hinders” our schedule. We are so stubborn with our ministry, professional or spiritual growth,  that we forget to enjoy an ordinary day given to us. We do not see purpose in enjoying one day “doing nothing” with God, only concentrating on the beauty of who He is and what He has given us through creation.

Christianity has become a race to attain a  supposed “perfection.” A stubborn journey toward something that often does not prioritize a relationship with the Father.

We forget that we are saved by grace and nothing that we do, using our efforts, will be useful to guarantee us something before God. He loved us for free, not because we deserved. This love has no justification and can not be understood.

So let us enjoy grace. Let us invest more in unpretentious moments with Jesus. Let Him surprise us only by His presence. He expects nothing more than an intimate and sincere relationship with us.

Title: Life ain`t ever been better than it is now

Publicado por

The found daughter!

Brazilian woman, crazy about good music,nature and books =) I love to write since I remeber! My passion grows stronger as a walk through this crazy adventure with Jesus, my Lord and savior, redeemer and best friend! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s